Rede se vale das letras miúdas e não cumpre promoção de TV

Ricardo Eletro promete devolver em 2014 até 50% de compra de 2010, mas cliente não leva TV

iG Minas Gerais | Thaís Pimentel |

YouTube. Propaganda “Preço na Raça”, da Ricardo Eletro, veiculada em 2010, ainda pode ser vista
Youtube/Reprodução
YouTube. Propaganda “Preço na Raça”, da Ricardo Eletro, veiculada em 2010, ainda pode ser vista

A Copa do Mundo está aí e muitos torcedores sonham em acompanhar a seleção brasileira por meio de televisões novinhas em folha. A empresária Natalie Magalhães apostava em conseguir um desconto de até 50% na compra de um novo aparelho, já que participou de uma promoção da Ricardo Eletro, em 2010. Na ocasião, a loja lançou a seguinte promoção: quem comprasse o produto teria direito a um desconto na compra de uma nova TV, na Copa seguinte. O problema é que Natalie, ao chegar com a nota fiscal e o recibo até um gerente, neste ano, foi obrigada a sair do estabelecimento de mãos vazias.

“Eu só comprei a televisão por causa desse anúncio. Paguei R$ 3.999 por ela. Recebi um papel que dizia ‘guarde esse recibo e ganhe um desconto de até 50% em sua próxima compra na Copa de 2014’. Não tinha mais nenhuma informação na nota. Quando cheguei até a loja pra cobrar o desconto, o vendedor se fez de desentendido. Ele chamou o gerente que disse que o prazo de troca era até o dia 31 de março. Mas não era para trocar na próxima Copa? Os jogos são em junho!”, conta Natalie, indignada.

A propaganda, divulgada durante o Mundial de 2010, ainda pode ser vista no YouTube. Basta acessar o link youtube.com/watch?v=TWcCDxJE7XQ.

Nela, Luciano Huck e uma atriz apresentam o chamado “É Preço Na Raça”, alegando ser o maior acordo da história do varejo nacional. “Você compra a sua TV na Ricardo Eletro, e até metade do que você pagou você recebe de volta na próxima Copa pra comprar outra TV”, anuncia o apresentador.

A atriz completa: “Você compra uma LCD, full HD, 46 polegadas, com conversor, por R$ 2.999. O Ricardo te devolve R$ 1.500 na próxima Copa”. O detalhe é que enquanto ela fala das vantagens, legendas miúdas aparecem rapidamente na tela, informando o prazo de resgate do aparelho, que seria até o dia 31 de março.

De acordo com Natalie Magalhães, nenhuma informação sobre regras foi dada. “Há só uma mensagem ‘veja regulamento na internet’. Mas quando você acessa, não aparece nada”, desabafa a empresária, que já entrou com uma ação no Juizado de Pequenas Causas.

Resposta. Por meio de nota, a Ricardo Eletro esclarece que os clientes tiveram até o dia 31 de março de 2014 para comprar televisores com preços promocionais.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave