França bate Honduras, e Copa tem 1º 'gol eletrônico' em sua história

Vitória francesa teve placar de 3 a 0 e confirmação do favoritismo europeu

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

ANDREW MEDICHINI/ASSOCIATED PRESS
undefined

Na primeira partida da história das Copas que contou com a ajuda da tecnologia para verificar o gol, a França venceu Honduras por 3 a 0 neste domingo (15), no Beira-Rio, em Porto Alegre, em sua estreia pelo Grupo E da Copa do Mundo. O primeiro gol da partida foi marcado por Benzema, de pênalti, aos 44 min da etapa inicial. Já no segundo tempo, o atleta francês completou um cruzamento da direita, a bola bateu na trave, nas costas do goleiro Valladares e ultrapassou a linha fatal, conforme a detectou a tecnologia. O árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci validou o gol. Mesmo com o auxílio tecnológico, os hondurenhos reclamaram da decisão do juiz. Aos 27 min, Benzema apareceu mais uma vez ao aproveitar uma sobra na área, encher o pé e definir o placar. Com o resultado, a França somou três pontos e assumiu a liderança da chave. A equipe possui um saldo de gols melhor do que a Suíça, que mais cedo venceu o Equador por 2 a 1. Na próxima sexta-feira, às 16h, franceses e suíços se enfrentam em Salvador. No mesmo dia, às 19h, hondurenhos e equatorianos duelam em Curitiba. O JOGO A França dominou o jogo desde o início, mas nos primeiros minutos sofreu para furar o bloqueio de Honduras. O volante Matuidi e o atacante Griezman chegaram a carimbar o travessão do goleiro hondurenho Valladares, porém o gol só saiu no fim do primeiro tempo. Aos 44 min, o meia-campista francês Pogba invadiu a área e recebeu uma carga nas costas de Palacios. Como já tinha cartão amarelo, o volante hondurenho foi expulso pelo árbitro brasileiro Sandro Meira Ricci. após cometer a penalidade. Benzema bateu firme e colocou a França em vantagem. Logo aos 2 min do segundo tempo, o mesmo Benzema se esticou para completar um cruzamento da direita. A bola bateu na trave, nas costas de Valladares e entrou. Ricci validou o segundo gol francês com a ajuda da tecnologia. Soberana no confronto e com um atleta a mais por toda a etapa final, a França ainda chegou ao terceiro gol novamente com Benzema. Ele pegou a sobra na área e "fuzilou" o goleiro rival para definir o marcador. O time francês dirigido por Didier Deschamps desperdiçou algumas chances, mas estreou com uma vitória sem sustos.

FRANÇA Lloris; Debuchy, Varane, Sakho e Evra; Cabaye (Mavuba), Matuidi, Pogba (Sissoko), Valbuena (Giroud) e Griezmann; Benzema. T.: Didier Deschamps HONDURAS Valladares; Beckeles, Víctor Bernardez (Osman Chávez), Maynor Figueroa e Izaguirre; Luis Garrido, Espinoza, Wilson Palacios e Andy Najar (Jorge Claros); Jerry Bengston (Boniek García) e Carlos Costly. T.: Luis Suárez Estádio: Beira-Rio, em Porto Alegre Árbitro: Sandro Meira Ricci (Brasil) Gol: Benzema, aos 44 min do 1º tempo e aos 26 min do 2º tempo; Valladares, contra, aos 2 min do 2º tempo Cartões amarelos: Evra, Pogba, Cabaye (F), Wilson Palacios, Luis Garrido e Boniek García (H) Cartão vermelho: Wilson Palacios (H)