Campeã africana mede forças com zebra no Grupo F

Nigéria encara Irã, nesta segunda, na Arena da Baixada, em Curitiba

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Nigéria chegou ao Brasil por ter conquistado o título da Copa Africana de Nações
Divulgação/Fifa
Nigéria chegou ao Brasil por ter conquistado o título da Copa Africana de Nações

As seleções de Irã e Nigéria jogam nesta segunda-feira (16), às 16h, na Arena da Baixada, em Curitiba. O jogo fecha a primeira rodada do Grupo F, que tem a Argentina como grande favorita. Ao lado da Bósnia, a Nigéria disputa o posto de candidata a segunda força na chave. Já o Irã é considerado o azarão do grupo.

Campeões da Copa Africana de Nações em 2013, os nigerianos são bastante ofensivos, mas costumam pecar na organização tática. Nas eliminatórias, o time confirmou o favoritismo e se classificou em primeiro lugar em seu grupo. Foram cinco vitórias, três empates e nenhuma derrota. A equipe, porém, está mal este ano. Não conseguiu vencer nenhum amistoso. Em quatro jogos foram três empates e uma derrota: 0 a 0 com o México, 2 a 2 com a Escócia, 0 a 0 com a Grécia e 2 a 1 para os EUA. A maioria dos jogadores atua na Europa, com destaque para o meia Mikel, do Chelsea. Referência do time, ele é responsável por abastecer o ataque, com Emeneike, do Fenerbaçhe, e Moses, do Liverpool. No comando da seleção desde novembro de 2011, Stephen Keshi foi o capitão do time que chegou às oitavas de final na Copa de 1994. Ele faz mistério sobre a escalação para a estreia. Com pouca tradição no futebol, o Irã nunca passou da fase de grupos em uma Copa do Mundo. O time fez boa campanha nas eliminatórias, mas patinou nos amistosos pré-Copa: perdeu para Guiné (2 a 1), empatou com Bielorrússia (0 a 0), Montenegro (0 a 0) e Angola (1 a 1), e venceu Trinidad e Tobago (2 a 0). A maior parte do elenco joga em clubes do Oriente Médio ou em ligas menores. A estrela é o meia Nekounam (Kwait SC), que defende o país há dez anos. O técnico Carlos Queiroz, de Portugal, comanda o time desde abril de 2011. O corpo técnico tem ainda um americano, Daniel Gaspar, ex-jogador que fez carreira em Portugal. Os jogadores de linha já foram definidos para a estreia.

IRÃ Davari; Mahini, Montazeri, Ahmad Alnameh e Beitashour; Haji Safi, Nekounam, Ghasem Hadadifar e Dejagah; Asari Fard e Ghoochannejad. T.: Carlos Queiroz NIGÉRIA Enyeama; Ambrose, Oboabona, Yobo e Oshaniwa; Onazi, Mikel, Moses e Odemwingie; Azeez e Ameobi. T.: Stephen Keshi Estádio: Arena da Baixada, em Curitiba Horário: 16h Árbitro: Carlos Vera (Equador) NA TV: Band, Globo, Bandsports, ESPN Brasil, Fox Sports e SporTV