Blatter e governador são vaiados em estádio de Brasília

Dupla não chegou a ser xingada, mas clima hostil ficou evidente antes do jogo entre Suíça e Equador

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Presidente da Fifa quer punições mais rigorosas com ato lamentável
REPRODUÇÃO/FIFA
Presidente da Fifa quer punições mais rigorosas com ato lamentável

Enquanto a torcida cantava minutos antes do início de Suíça x Equador em Brasília, neste domingo (15), uma sonora vaia surgiu repentinamente no estádio Mané Garrincha. Nem o som alto, tocando AC/DC, foi o suficiente para abafar a vaia quando, em poucos segundos, o telão deixou de transmitir imagens da torcida para exibir Joseph Blatter, presidente da Fifa, e o governador Agnelo Queiroz (PT), acompanhado da primeira-dama, chegando ao camarote do estádio. Não houve xingamento. Bastou o telão voltar a exibir a torcida que a vaia logo cessou. O estádio Mané Garrincha, ao custo de R$ 1,4 bilhão, é o mais caro da Copa e foi custeado inteiramente pelos cofres do Distrito Federal, sem financiamento.