Dissidentes não aparecem em evento

iG Minas Gerais |

Apesar de ter aprovado com 346 votos a favor, 18 nulos, 11 brancos e nenhum contrário à aliança com PT, o PMDB de Minas ainda precisará acertar arestas no Estado. Algumas lideranças do partido, como o ex-ministro e candidato derrotado ao Palácio Tiradentes em 2010, Hélio Costa, e o senador Clésio Andrade – que até maio era considerado pré-candidato ao Executivo mineiro – não compareceram ontem à convenção estadual.

O presidente estadual do PMDB e nome escolhido para vice na chapa ao governo, Antônio Andrade, garantiu que sua candidatura tem o apoio de Hélio Costa. Questionado sobre a situação de Clésio, porém, disse que não tem tido contato com o senador.

“Se ele não vier à convenção, teremos que sentar e conversar para ver como vai ficar a situação dele”, declarou o dirigente, ao ser questionado sobre uma possível saída de Clésio do PMDB. (IL)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave