Obra não se restringe à “brasilidade”

iG Minas Gerais |

 

Embora a obra de Chico Buarque trate de características profundamente ligadas ao país, para Ana Maria Clark Peres, a produção literária dele não pode ser reduzida a uma “brasilidade” pura, justamente por causa dos deslocamentos espaciais e identitários refletidos ali. Eneida Souza, que também dedica atenção aos escritos do autor, relaciona a maneira como as narrativas de Chico abarcam a noção de internacionalização com os momentos da literatura brasileira. “Acho que ‘Budapeste’ parece sintomático dessa tentativa de se construir uma obra que não retrate apenas um país. Os escritores parecem querer tratar os temas locais a partir de uma estética que aponta essa condição globalizada. Por outro lado, em ‘Leite Derramado’ nós temos uma espécie de retomada a um contexto mais local, o que pode também ser uma espécie de reação a essa literatura que não se pretende mais ser nitidamente brasileira”, conclui Souza. (CAS)

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave