Dia de grandes e pequenos chefs

Cerca de 15 mil pessoas passaram pela praça do Papa ontem

iG Minas Gerais | Daniel Oliveira |

Público. Evento atraiu milhares de moradores da capital mineira e turistas que vieram para a Copa
Ricardo Divino / Divulgacao
Público. Evento atraiu milhares de moradores da capital mineira e turistas que vieram para a Copa

Cerca de 15 mil pessoas foram até a praça do Papa ontem degustar pratos criados por nomes como Léo Paixão e Felipe Rameh. Mas nem só dos grandes chefs mineiros se alimentou a segunda edição do Gastronomia na Praça, um dos maiores eventos do gênero em Minas Gerais.

Em uma das barracas mais concorridas do festival, uma longa fila de crianças esperava ansiosa para dar os primeiros passos no requintado mundo da alta gastronomia, participando da Oficina de Chef Mirim. “Eu sei fazer arroz e feijão, mas o que eu gosto mesmo é de misturar um monte de ingredientes e ver no que dá”, conta a “aluna” Stela do Lago, revelando aos 12 anos o espírito dos grandes mestres-cuca.

Com menos experiência, mas a mesma empolgação, os primos Lucas Bastos, 9, e Gustavo Dias, 7, decidiram fazer a oficina “porque estavam com fome”. Só que descobriram que fazer um ratinho com queijo, biscoitos e azeitona, ou um espetinho de frutas, não é tão fácil quanto parece. “O chocolate estava muito mole, e a gente teve que passar a fruta muitas vezes para pegar”, explica Gustavo. “E a mão ficava toda melada”, lembra Lucas, com uma careta.

Os dois foram levados ao Gastronomia na Praça pela mãe de Gustavo, a administradora Raquel Dias. Para ela, o clima de piquenique do evento, com toalhas distribuídas para que as várias famílias e casais se acomodassem no meio da grama, foi o ponto alto do festival. “E o Gustavo adora cozinha. Quando chegou e viu as crianças com roupinha de chef, ele quis na hora. Se pudesse, cozinhava com fogo”, afirma.

Já a família do belga Mika Mortelmans usou o festival para matar as saudades. O motorista de ônibus de 43 anos foi casado com uma brasileira e viveu aqui entre 2005 e 2010. Ele voltou para visitar a filha, que ainda mora em Belo Horizonte – e, claro, assistir à partida da Bélgica contra a Argélia na próxima terça-feira, pela Copa do Mundo. “Nós temos muitos eventos assim na Bélgica. Só estou sentindo falta de mais mesas. E não entendi por que vocês estão servindo esse ‘mijo holandês’”, brinca, apontando para a latinha de cerveja importada que se popularizou no Brasil. E a rixa com a Holanda não para na bebida. Ela se estende ao placar que Mortelmans prevê para terça. “4 a 1 para a Bélgica. Vamos dar show como os holandeses, só que melhor”, provoca.

Mais comida

Repeteco. O Gastronomia na Praça continua hoje, a partir do meio-dia. Os ingressos para a parte aberta estão esgotados. Os ingresso para as áreas vip custam entre R$ 90 e R$ 250.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave