Ex-militar mata casal, faz mulher de refém e depois tira a própia vida

Crime foi motivado por uma dívida de R$ 6 mil, referente a nove meses de aluguel atrasado, que o ex-oficial Ricardo Almeida Brito, 38, tinha com Márcio Gustavo de Jesus, 38, e Geane Silva Calado, 24

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um ex-militar do Exército matou um casal, fez a própria mulher de refém e depois se suicidou na noite desta sexta-feira (13), em sua casa, em Saquarema, na região dos Lagos do Rio de Janeiro.

De acordo com a polícia, o crime foi motivado por uma dívida de R$ 6 mil, referente a nove meses de aluguel atrasado, que o ex-oficial Ricardo Almeida Brito, 38, tinha com Márcio Gustavo de Jesus, 38, e Geane Silva Calado, 24.

O casal foi baleado ao ir cobrar o dinheiro na casa de Brito, no bairro do Retiro.

O crime mobilizou as polícias Civil e Militar do Rio. Após atirar contra os dois, Brito fez a própria mulher como refém, ameaçando baleá-la também.

Helicópteros de ambas as polícias foram para a cidade, que fica a 102 km da capital fluminense.

Quando os policiais chegaram ao local, encontraram Geane Calado já morta e o corpo caído do lado de fora de casa, na rua. Márcio de Jesus foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital.

Atiradores de elite se posicionaram nas casas vizinhas da residência, de onde Ricardo Brito gritava pedindo a presença de jornalistas e promotores. Negociadores do Bope convenceram-no a liberar a mulher.

De acordo com policiais militares, Brito usava um colete à prova de balas e parecia que ia se entregar quando deu um tiro na própria cabeça. Os PMs dizem que ele morreu no local.

Além da pistola nove milímetros, usada para atirar no casal, a polícia apreendeu o colete que estava com Brito e uma réplica de fuzil.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave