Aparelhos de raio-X quebrados dificultam entrada em estádio de PE

A uma hora de a bola começar a rolar na Arena Pernambuco, quatro aparelhos estragados causam longas filas no local

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Quatro equipamentos de raio-X estão desativados o que provoca longas filas na entrada da Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata, região metropolitana do Recife.

Segundo voluntários, os equipamentos quebraram. Outros onze estão funcionando, mas as filas são imensas. O jogo entre Costa do Marfim e Japão começa às 22h.

Em alguns momentos, os torcedores vaiam, até porque chove fraco e todos aguardam em uma área descoberta.

Grupos de cinco pessoas são chamados até os aparelhos de raio-X.

Apesar da proibição, vendedores circulam livremente, vendendo capas de chuva a R$ 10.

FESTA

Muitos torcedores ainda nem entraram na fila e se divertem tirando fotos com japoneses fantasiados.

Até um jogo de futebol foi improvisado do lado de fora. Centenas de japoneses se misturaram a brasileiros que, em sua maioria, torcem pelo Japão.

A família do aposentado Luiz Ricardo Dias, 57, ficou divida. Enquanto ele torce pelo Japão, a mulher, Ivete Dias, torce para a Costa do Marfim.

"Ela é do contra mesmo", diz Luiz Ricardo. "Torço pela Costa do Marfim porque acho que a África está pouco representada nesta Copa", afirma Ivete. O engenheiro pernambucano Roberto Malheiros, 41, diz ter relações com o Japão que vão além do gosto por sushi.

"Eles tiveram o bom gosto de ter quase todas as cores da bandeira do meu time", afirmou o torcedor do Santa Cruz, cuja bandeira é branca, vermelha (cores do Japão) e preta.

Leia tudo sobre: japãocosta do amrfimarena pernambuco