Polícia avalia que estratégia de cerco foi positiva

tenente-coronel Alberto Luiz Alves comemorou neste sábado (14) o que chamou de “blindagem” de Belo Horizonte diante da possibilidade da ação de vândalos

iG Minas Gerais | Tâmara Teixeira |

O tenente-coronel Alberto Luiz Alves comemorou neste sábado (14) o que chamou de “blindagem” de Belo Horizonte diante da possibilidade da ação de vândalos e de novos depredações na cidade, a exemplo do que aconteceu na última quinta-feira. “A avaliação é positiva. Fomos exitosos garantindo a segurança dos manifestantes pacíficos e dos que circulavam pela cidade. A ação preventiva de revista foi fundamental”, afirmou.

Ele afirmou que a estratégia de cercar os protestantes deve ser mantida nos próximos atos. “Vamos refinar ainda mais as ações”, afirmou.  Segundo o coronel, 15 pessoas foram presas e um menor apreendido. "Com eles encontramos, machados, soco-inglês, touca-ninja, coquetel molotov, punhal, entre outras armas", afirmou.

Segundo Alberto Luiz, o direito de ir e vir das pessoas não foi atingido. "A PM simplesmente teve uma ação preventiva de revistar de suspeitos para garantir a segurança de todos, manifestantes pacíficos e pessoas que não queiram protestar", afirmou.

O coronel disse ainda que a polícia irá se reunir agora para discutir como será a ação na próxima terça-feira (17) quando está programada para acontecer uma nova manifestação. "Agora é questão de honra. Não vamos permitir depredações e atos de violência. Não podemos achar que os vândalos vão desistir. Eles podem agir de forma diferenciada. Trabalhamos com todas as hipóteses", disse o policial.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave