Governo do Afeganistão confirma morte de 46 pessoas durante eleição

Mais cedo, as autoridades eleitorais do Afeganistão haviam considerado um sucesso o processo de votação do segundo turno das eleições presidenciais no país

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Pelo menos 46 pessoas morreram hoje (14) em ataques de autoria dos rebeldes talibãs no Afeganistão, durante o segundo turno das eleições presidenciais, segundo o governo. De acordo com o  ministro afegão do Interior, Omar Daudzai, entre os mortos estão 11 policiais, 15 membros do Exército Nacional do Afeganistão e 20 civis. Também morreram 60 rebeldes. “Houve baixas nas nossas fileiras, mas o inimigo não foi capaz de desviar o processo eleitoral”, acrescentou o ministro.

Mais cedo, as autoridades eleitorais do Afeganistão haviam considerado um sucesso o processo de votação do segundo turno das eleições presidenciais no país. Segundo o  chefe da Secretaria da Comissão Eleitoral Independente, Zia Ul Haq Amarkhail, apesar de ameaças dos talibãs, que prometeram ataques contra os postos de votação e as autoridades envolvidas na eleição, anteriormente, não havia sido registrado nenhum incidente.

A Casa Branca considerou “um passo significativo” para a democracia as eleições presidenciais no Afeganistão, e destacou a importância da Comissão Eleitoral Independente para garantir a legitimidade da eleição.

"Os Estados Unidos felicitam o povo do Afeganistão pelo segundo turno na histórica eleição presidencial", disse o presidente dos Estados Unidos, em um comunicado divulgado antes do anúncio dos ataques.

AGÊNCIA BRASIL

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave