Prostitutas jogam 'pelada' na Guaicurus por registro da profissão

Partida contou com a participação de estudantes do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e de integrantes do movimento Jovens Com Uma Missão (Jocum)

iG Minas Gerais | Vinícius Lacerda |

Uma manifestação diferente e em clima da Copa do Mundo chamou a atenção de quem passou pela conhecida rua Guaicurus, no centro de Belo Horizonte, na tarde deste sábado (14). A Associação das Prostitutas de Minas Gerais (Aprosmig) organizou uma ‘pelada’ (jogo de futebol) no meio da rua para exigir do poder público a regulamentação do registro da profissão em um espaço físico.

O time Delicinhas (formado por estudantes do curso de Ciências Sociais da Universidade Federal de Minas Gerais) venceu por 7 a 6 a equipe Peladas Futebol Clube (composto por integrantes da Aprosmig e do movimento Jovens Com Uma Missão (Jocum). A partida foi realizada entre 15h25 e 16h50.

De acordo com a presidente da Aprosmig, há algum tempo surgiram rumores de que as profissionais seriam tiradas de seu lugares de trabalho e a partir desse momento surgiu a ideia da manifestação. “Com o início da Copa do Mundo e com a suspeita de retirada das meninas de seus postos, decidimos fazer o jogo de futebol em protesto”, declarou. 

A americana Genny Jack, de 35 anos, que faz parte do Jocum, que trabalha contra o tráfico humano, veío para passar a Copa no Brasil e ajudar nas atividades. “Nossa ideia é dar amor a essas meninas sem fazer julgamento. Se elas quiserem rezar, nós rezamos. Se elas quiserem conversar, nós conversamos. Não estamos aqui para mudar a vida delas, mas, a penas para dar esperança e mostrar que elas têm valor”, contou a voluntária.