Praia de Copacabana vê "invasão" de mais de mil argentinos

O grupo se concentra no calçadão da altura do Posto 4, vestidos com o uniforme azul e branco, empunhando bandeiras e entoando gritos tradicionais das torcidas de times de futebol do país

iG Minas Gerais | Folhapress |

A praia de Copacabana, no Rio, transformou-se em ponto de encontro de mais de cinco mil argentinos na tarde deste sábado (14). O grupo se concentra no calçadão da altura do Posto 4, vestidos com o uniforme azul e branco, empunhando bandeiras e entoando gritos tradicionais das torcidas de times de futebol do país. Para tentar restringir o grupo ao calçadão e evitar a invasão da pista de rolamento, policiais militares chegaram a jogar spray de pimenta pelo menos cinco vezes em direção aos torcedores. Ninguém foi detido até o momento. Por todo o bairro de Copacabana, transitam carros e ônibus vindos da Argentina. Um deles foi parado pelos policiais, que obrigaram torcedores que viajavam dançando no teto a descer. Não faltaram provocações aos brasileiros. Uma das músicas que os torcedores bradavam relembrava a derrota do Brasil para a Argentina na Copa do Mundo de 1990, na Itália, ainda nas oitavas de finais, com um gol de Cannigia. "Brasil, decime que se siente Tener en casa a tu papá E juro que aunque pasen los años Nunca les vamos a olvidar Que el Diego Maradona los gambeteo El Canni los vacuno Están llorando desde Italia hasta hoy A Messi lo vás a ver La Copa nos va a traer Maradona es más grande que Pelé" A Argentina estreia no Mundial contra a Bósnia, neste domingo (15), no Maracanã, às 19h.

Leia tudo sobre: futebolcopaargentina