Ativista do Mídia Ninja é liberada após passar dois dias presa em BH

Segundo a polícia, mulher depredou patrimônio público na avenida Amazonas; jovem afirma que foi espancada por militares

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

A ativista Karinny de Magalhães, 19 anos, integrante da Mídia Ninja – grupo independente que transmite protestos ao vivo pela internet, foi liberada a prisão na madrugada deste sábado (14).

De acordo com a Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), a jove, foi liberada do Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) por volta de 2h30. Na página do movimento na rede social Facebook, os integrantes comemoraram o alvará de soltura da mulher, inclusive agradecendo a alguns políticos que apoiariam o grupo.

Karinny, que é natural do Estado do Pará, foi detida durante uma manifestação no centro de Belo Horizonte, na última quinta-feira (12). No dia da prisão, na versão da jovem, ela teria sido espancada por policiais militares.

A assessoria de imprensa da Polícia Militar negou a agressão e informou que a mulher foi preso na avenida Amazonas depredando patrimônio público.

Leia tudo sobre: mídia ninjaprisãoativista