Casillas assume erros: “Uma das piores atuações da minha carreira”

Goleiro da Espanha sofreu cinco gols contra a Holanda com falhas bisonhas durante os 90 minutos de jogo

iG Minas Gerais | FERNANDO ALMEIDA |

Casillas ficou desolado após goleada sofrida nesta sexta-feira
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Casillas ficou desolado após goleada sofrida nesta sexta-feira

Salvador (BA). A partida seguia para o intervalo com vitória parcial da Espanha por 1 a 0 quando Blind viu o arranque de Van Persie e acertou um lançamento milimétrico para o atacante acertar uma cabeçada por cima de Iker Casillas. Entre os torcedores e jornalistas ficou marcada a genialidade do avante holandês, mas também a dúvida em relação a uma falha ou não do arqueiro espanhol – lembrando um pouco a final da última Liga dos Campeões.

O pesadelo de Casillas, porém, estava apenas começando e iria terminar com mais falhas e o 5 a 1 no placar; um vexame lamentado por todos os espanhóis dentro e fora de campo. O capitão da Espanha deu a cara a tapa e assumiu os erros cometidos.

“Não foi uma boa partida. Eu não estava à altura do jogo e creio que foi uma das minhas piores atuações na carreira. Temos que receber as críticas como sempre e pensar apenas em treinar bem”, disse Casillas após a partida.

Após o primeiro gol sofrido, o goleiro viu Robben driblar Piqué e chutar forte para virar o marcador logo no início do segundo tempo. Alguns minutos depois disso, cobrança de falta para a área da Fúria, Casillas se choca com Van Persie – reclama de falta não marcada – e vê De Vrij fazer o terceiro da Holanda. Para coroar seu péssimo dia, o goleiro espanhol domina mal uma bola e dá o quarto gol da Laranja Mecânica a Van Persie.

O pesadelo é finalizado com o capitão ‘de quatro’ perseguindo Robben na área espanhola e vendo o holandês anotar o quinto tento laranja.

“As coisas não aconteceram como eu queria no início do Mundial, mas não temos que pensar mais nessa partida; temos de focar no Chile e pensar em ganhar”, comentou Casillas, que teve de ouvir da arquibancada os gritos de olé.

“É normal (os gritos de olé). Os atuais campeões do mundo jogarem desta maneira aqui é... ficamos devendo muito. Agora é pensar na quarta-feira como a partida mais importante de todas”, completou.

O próximo compromisso da Espanha será às 16h desta quarta-feira contra o Chile, no Maracanã.

Leia tudo sobre: espanhaselecao espanholaCopa do Mundoholandacasillasiker