Tucanos buscam dissidências do PSD e até mesmo do PMDB

iG Minas Gerais |

Gilberto Carvalho é aposta dos tucanos para garantir a dissidência
Luis Macedo/Ag Camara-27.11.2012
Gilberto Carvalho é aposta dos tucanos para garantir a dissidência

São Paulo.Em esforço para enfraquecer a candidatura da presidente Dilma Rousseff, o PSDB iniciou ofensiva para que o PSD adote posição de neutralidade na disputa presidencial. A ideia é convencer a sigla, que integra a base aliada do governo federal, a discutir formalmente a proposta na convenção nacional do PSD, que será realizada no final deste mês, em Brasília.  

Para colocar o tema em debate, a estratégia dos tucanos tem sido a de aprofundar dissidências internas no PSD a exemplo do que aconteceu em Estados como Minas Gerais e Rio de Janeiro que, independentemente da posição nacional favorável a uma aliança com o PT, anunciaram apoio à candidatura do senador Aécio Neves.

Em São Paulo, o senador tem usado a chance de o ex-prefeito Gilberto Kassab (PSD) ser vice do governado Geraldo Alckmin (PSDB) para pressionar o PSD. Em Santa Catarina, o PSDB já indicou ao governador Raimundo Colombo (PSD) que pode apoiar a sua reeleição, e abrir mão de lançar candidatura própria, caso ele desista de apoiar Dilma.

O esforço tem sido reproduzido nas últimas semanas por lideranças tucanas no Paraná, Goiás e Mato Grosso do Sul, Estados onde o PSD negocia acordos regionais com o PSDB e que ainda não realizaram convenções estaduais.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, principal fiador da candidatura de Aécio, também entrou em campo. Ele reuniu-se, em Brasília, com Kassab e com o senador Aloysio Nunes (PSDB).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave