Personalidade pesou contra magistrado

iG Minas Gerais | Bárbara Ferreira |

A personalidade de Amaury de Lima e Souza7 foi um dos temas das discussões ontem durante a sessão no Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG). De acordo com os desembargadores, seu comportamento pesou na decisão de mantê-lo preso. Eles disseram que Amaury Souza é um exímio atirador e tem traços violentos em suas atitudes. Ele já foi, inclusive, investigado por ter agredido uma ex-namorada.  

O magistrado não foi à sessão e foi representado pelo advogado Sânzio Nogueira. Durante entrevista, o defensor disse apenas que seus próximos passos ainda não estavam definidos, uma vez que eles só haviam se preparado para a audiência sobre a prisão.

A defesa do magistrado havia apresentado um pedido de relaxamento da prisão, concessão da liberdade provisória (com ou sem fiança) ou de imposição de medidas cautelares que substituíssem a detenção. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave