“A Próxima Vítima” chega ao fim no Viva

Novela de Silvio de Abreu deve exibir final diferente do que já foi ao ar

iG Minas Gerais |

Adalberto (Cecil Thiré), em cena com Carmela (Yoná Magalhães)
CHRISTINA BOCAYUVA
Adalberto (Cecil Thiré), em cena com Carmela (Yoná Magalhães)

SÃO PAULO. Na próxima quarta-feira, às 14h30, vai ao ar o último capítulo de “A Próxima Vítima”, no canal Viva. A polêmica trama escrita por Silvio de Abreu foi originalmente exibida em 1995 e, na época, mobilizou o país com o mistério do assassino do Opala preto que matou dez personagens. Agora, resta saber qual será o assassino escolhido para a reapresentação do Viva, já que o público conheceu as duas versões do final exibidas anteriormente. 

No primeiro desfecho, Adalberto (Cecil Thiré) foi o responsável pela série de assassinatos, e matou personagens que foram testemunhas de um crime do passado. No final exibido pelo “Vale a Pena Ver de Novo”, em 2000, o assassino misterioso foi Ulisses (Otávio Augusto). O balconista quis vingar a morte de seu pai e, após sair da cadeia, planejou as mortes da trama com a ajuda do filho, Bruno (Alexandre Borges). Ulisses chegou a forjar a própria morte em uma misteriosa explosão.

“A Próxima Vítima” foi uma novela eletrizante, com um ritmo diferente e que mobilizou o país como há muito tempo não se via. Foi um prazer estar no elenco dessa trama”, diz o ator Tony Ramos, que viveu o feirante Juca, protagonista da história, e que chegou a ser um dos suspeitos dos crimes da novela.

Aclamada pela crítica e pelo público, “A Próxima Vítima” teve como maior mérito expandir o clássico “quem matou” adicionando outras duas perguntas: “quem será a próxima vítima?” e “por quê?”.

O suspense foi mantido até o final. Para driblar o vazamento da informação, Silvio de Abreu e Jorge Fernando, autor e diretor da trama, respectivamente, escreveu capítulos falsos, gravaram três finais alternativos para enganar a mídia e o elenco. Dizem que nem mesmo o vice-presidente da TV Globo da época, o Boni, tinha a sinopse original da trama.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave