Devotas comemoram o dia de Santo Antônio nesta sexta-feira

Dia é marcado por missas e promessas; colocar a imagem do santo de cabeça para baixo ainda é uma das principais simpatias para arrumar namorado

iG Minas Gerais | Cinthia Ramalho |

Durante toda esta sexta-feira (13), centenas de pessoas passarão pela Paróquia Santo Antônio, no bairro Santo Antônio, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, para comemorar o dia do santo que está entre os preferidos das moças solteiras.

Os fiéis participam das missas especiais que acontecem na igreja, onde aproveitam para acender velas, rezar, agradecer pelos pedidos atendidos e receber o tradicional pãozinho distribuído ao final das celebrações. Além disso, na parte da noite, os devotos poderão participar de uma quermesse realizada no Centro Social da Paróquia, e que contará com barraquinhas que venderão comidas típicas de festa junina, como canjica, pé de moleque e pipoca.

Pedidos

As amigas Bruna Olher, 24 anos, designer de interiores, e Jéssica Takato, 19 anos, designer gráfica, aproveitaram a hora do almoço para rezar e acender uma vela para o santo. Além de saúde e paz, o maior desejo das moças, que estão solteiras, é o de encontrar um namorado. "Todo mundo fala que está difícil encontrar homem em Belo Horizonte, então, resolvemos vir aqui pedir uma forcinha", brinca Bruna.

Encontrar "uma pessoa bacana" também foi o pedido da professora de dança Verônica Terra, 23 anos. Ela chegou à paróquia acompanhada da mãe, a pedagoga Rosilene Terra, 53 anos, que reforçou o coro para a moça deixar de ser solteira. "Minhas amigas falaram para eu vir aqui acender uma vela. Também tenho um Santo Antônio em casa, mas não tenho coragem de colocá-lo de cabeça para baixo", revela.

Enquanto muitos fiéis fazem pedidos a Santo Antônio, outros aproveitam as comemorações para agradecer. Este foi o caso da aposentada Wanda Theodoro, 81 anos, que chegou à igreja acompanhada do marido Ely Dias, 85 anos, aposentado. "Sou muito devota de Santo Antônio e vim aqui agradecer por tudo, principalmente pelos 58 anos de casamento. Tenho certeza que ele colaborou para esta união", afirma a aposentada.

Superstição

Embora tenha ficado conhecido popularmente por ser o santo casamenteiro, segundo o Padre Douglas Jorge Arão, responsável pela paróquia há cinco anos, Santo Antônio abandonou uma promessa de casamento com uma fidalga para seguir a vida de missionário. "Ele era cavaleiro e, em um duelo, feriu um homem. Arrependido, largou tudo para ajudar os outros", disse.

Mesmo assim, as moças solteiras continuam seguindo a superstição de deixar a imagem de Santo Antônio de cabeça para baixo dentro de um copo com água até encontrar um companheiro. Além disso, muitas mulheres, que já encontraram a cara metade, querem selar o compromisso na igreja de Santo Antônio. "Realizamos cerca de quatro casamentos por semana aqui na igreja. Acho que o maior desejo das noivas é casar na paróquia do Santo casamenteiro. Todas dizem que dá muita sorte", conta o padre.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave