Vaia é resposta à arrogância de Dilma, diz Aécio Neves

Tucano voltou a declarar que o governo Dilma tenta vender "um país que não existe" na publicidade oficial; "E cada vez mais que se confrontar com o Brasil real"

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O senador Aécio Neves (MG), pré-candidato do PSDB à Presidência, disse nesta sexta-feira (13) que a presidente Dilma Rousseff governa com "mau humor" e "arrogância" e que as vaias e xingamentos que ela recebeu no Itaquerão, na abertura da Copa, são resultado dessa postura.

"Acho que ela colhe um pouco aquilo que plantou ao longo dos últimos anos. Alguém que governa com mau humor permanente, com enorme arrogância, sem dialogar com a sociedade brasileira, de costas para a sociedade, achando que por ter a caneta na mão tudo pode", disse o tucano em São João del Rei (MG).

Aécio voltou a declarar que o governo Dilma tenta vender "um país que não existe" na publicidade oficial. "E cada vez mais que se confrontar com o Brasil real, ela tem de estar preparada para manifestações da população brasileira", completou.

Aécio visitou São João del Rei para evocar um gesto do avô, Tancredo Neves, que costumava ir à cidade antes de tomar grandes decisões. Neste sábado (14), ele estará em São Paulo para a convenção nacional do PSDB que oficializará sua candidatura ao Planalto.

No evento, não haverá indicação do vice da chapa. Aécio afirmou que o anúncio não acontecerá porque ainda existem "instabilidades em outras forças políticas", sem especificar quais são, e que o partido apresentará um nome até o próximo dia 30.

O senador disse esperar também um aumento de dissidências regionais em partidos que, no plano nacional, apoiarão a reeleição de Dilma, mas, nos Estados, farão campanha para os presidenciáveis da oposição.

O PSD, que fará convenção para oficializar o apoio a Dilma no próximo dia 25, está com o candidato de Aécio, Pimenta da Veiga, na disputa pelo governo de Minas. No Rio, uma ala do PMDB, partido do vice-presidente, Michel Temer, defende voto no tucano. O PP do Rio Grande do Sul também já anunciou apoio a Aécio.

"A presidente da República, com um esforço enorme, com oferta de cargos públicos a rodo hoje no Brasil, consegue ficar com o tempo de televisão de alguns desses partidos, mas não ficará com o trabalho, com a crença desses partidos no seu projeto. Podem esperar que teremos dissidências cada vez mais amplas por todo Brasil", declarou o pré-candidato.

Para reforçar o simbolismo da visita a São João del Rei, a filha do ex-presidente Juscelino Kubitschek, Maria Estela Kubitschek, leu uma carta de apoio a Aécio em que o comparava a Tancredo e JK como representante do "espírito de Minas".

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave