Fifa culpa atrasos de estádios por falhas de alimentação e segurança

Diretor de marketing da entidade máxima do futebol indicou a falta de eventos-teste como fator principal para incidentes

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Gramado da Arena Itaquerão foi vistoriado por representantes da Fifa e recebeu avaliação positiva
Agência Brasil/Divulgação
Gramado da Arena Itaquerão foi vistoriado por representantes da Fifa e recebeu avaliação positiva

A demora nas entregas dos estádios da Copa do Mundo já começou a prejudicar o serviço disponibilizado ao torcedor nos jogos da competição. O diretor de marketing da Fifa, Thierry Weil, reconheceu nesta sexta-feira (13) erros na partida de abertura do Mundial, entre Brasil e Croácia, quinta (12), no Itaquerão, e problemas no jogo entre Camarões e México, nesta sexta, em Natal. E nos dois casos, elegeu o mesmo vilão: a falta de testes nas arenas. "Tivemos dificuldade na alimentação e essa questão de eletricidade. Mas você tem que lembrar que foi o primeiro evento com estádio cheio desse estádio. Não tivemos tempo para testá-lo antes", disse Weil, sobre o Itaquerão. Parte da iluminação do estádio se apagou durante a partida, que não foi interrompida porque ainda era dia. Torcedores também sofreram com a falta de comida, já que os sanduíches acabaram muito cedo. "Não dá para falar que foi bem. Mas foi melhorzinho", brincou. Na partida de Natal, o problema foi com assentos. A Fifa decidiu inutilizar cem lugares temporários por não considerá-los suficientemente seguros. A promessa da entidade é que os torcedores que tinham comprado ingressos para esses lugares seriam realocados para outros setores e não teriam prejuízo nenhum. O Itaquerão foi o estádio que mais sofreu com atrasos no Mundial e não recebeu nenhum evento-teste com sua capacidade máxima. Já a Arena das Dunas encerrou a instalação das arquibancadas provisórias a pouco dias e só na quinta passou por uma vistoria de segurança.