Argentina ainda tem dúvida sobre esquema tático para a estreia

Alejandro Sabella já comandou trabalhos com duas formações diferentes. Uma mais conservadora, adotando o 5-3-2 e outra com vocação ofensiva no 4-2-4. Definição deve ser divulgada momentos antes do jogo

iG Minas Gerais | Felipe Ribeiro |

Esportes - Belo Horizonte - Mg. Copa do Mundo. Treino da Selecao Argentina na Cidade do Galo em Belo Horizonte. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 13.6.14
LEO FONTES / O TEMPO
Esportes - Belo Horizonte - Mg. Copa do Mundo. Treino da Selecao Argentina na Cidade do Galo em Belo Horizonte. Fotos: Leo Fontes / O Tempo - 13.6.14

A estreia da Argentina na Copa do Mundo está cercada de mistérios. Treinos fechados ou com apenas 15 minutos de registro para a imprensa, dúvida sobre a condição física de alguns atletas e interrogação quanto ao time e ao esquema que entrará em campo contra a Bósnia, neste domingo, a partir das 19h, no Maracanã.

As respostas só deverão ser conhecidas momentos antes de a seleção hermana jogar, a não ser que o técnico Alejandro Sabella resolva deixar a privacidade de lado e decida antecipar a escalação em sua primeira entrevista coletiva no Brasil, que acontecerá neste sábado, depois do treino de reconhecimento do gramado do estádio.

O comandante da albiceleste trabalha com duas possibilidades de esquema: 5-3-2 ou 4-2-4. No primeiro caso, ele reforçaria o sistema defensivo com três zagueiros e dois laterais mais fixos. No segundo, jogará com uma linha de quatro atrás, dois volantes com saída de bola e o badalado quarteto fantástico formado por Messi, Di Mária, Agüero e Higuaín ou Lavezzi.

Na manhã desta sexta-feira, a equipe esteve em campo na Cidade do Galo com a primeira alternativa. Romero, Zabaleta, Garay, Federico Fernández, Campagnaro e Rojo; Mascherano e Maxi Rodríguez; Di María, Messi e Agüero. Mas, se escolher a outra possibilidade, sairiam Campagnaro e Gago para as entradas de Gago e Higuaín ou Lavezzi.

A imprensa argentina já fez questionamentos críticos quanto a uma postura mais defensiva, mas o zagueiro Federico Fernández não concorda. "São duas possibilidades que estão sendo treinadas e quem vai decidir é o Alejandro (Sabella). Mas a opção com 5-3-2 pode ser considerada falsa defensiva, pois dá mais liberdade a alguns jogadores", disse  defensor.

Leia tudo sobre: Copa do MundoArgentinaAlejandro Sabella