Sindicato pede à Justiça proteção a postos de gasolina durante Mundial

A preocupação é em relação aos produtos inflamáveis armazenados nos postos que podem causar incêndios em caso de bombas ou fogo que podem ser lançados por manifestantes

iG Minas Gerais | JULIANA BAETA |

Postos de combustíveis da capital devem ser protegidos durante a Copa do Mundo. É o que pede o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados do Petróleo no Estado de Minas Gerais (Minaspetro),  em ação ajuizada nessa quinta-feira (12). O objetivo é evitar que manifestações atinjam os postos e causem prejuízos maiores à vida da população, já que os estabelecimentos armazenam produtos inflamáveis e podem causar incêndios se entrarem em contato com bombas ou fogo.

A ação contra o Estado tramita na 2ª Vara da Fazenda Estadual da Comarca de Belo Horizonte, e pretende obter uma tutela de urgência específica para garantir a segurança pública para os postos revendedores durante o Mundial.

Por meio de nota, o Minaspetro esclareceu que o objetivo é “garantir a segurança não apenas particular dos postos, mas também de toda a população, como consumidores, funcionários dos postos, torcedores e manifestantes que estejam dentro ou nas proximidades de postos revendedores” durante o evento.

A precaução se deve aos produtos armazenados nos estabelecimento, que podem ocasionar incêndios e explosões no caso de bombas, fogo ou até mesmo depredações.

“Além disso, os postos de combustíveis, diferentemente dos demais estabelecimentos comerciais, não têm a opção de paralisar as atividades durante o período da Copa. De acordo com a Resolução nº 41/13 da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), estes estabelecimentos devem obrigatoriamente funcionar de segunda a sábado, de 6h às 20h no mínimo, pois comercializam um produto que é considerado de primeira necessidade para a população”, finalizou a nota.

Enquanto aguarda a decisão da Justiça em relação à solicitação, a orientação do Minaspetro aos associados é que, em caso de depredação em postos ou atos de vandalismo, façam boletim de ocorrência.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave