Líbero Fabi anuncia aposentadoria da seleção brasileira

Defensora vinha analisando a possibilidade de deixar o time de José Roberto Guimarães desde o ano passado

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

A líbero Fabi é a mais antiga integrante do elenco do Unilever
DANIEL PEREIRA - ADOROFOTO
A líbero Fabi é a mais antiga integrante do elenco do Unilever

Uma das maiores referências do vôlei brasileiro está se despedindo da seleção. A líbero Fabi, do Unilever-RJ, pegou muita gente de surpresa ao anunciar que não joga mais pelo time verde-amarelo.

A ideia surgiu há mais tempo e, desde então, a defensora vinha pensando em tomar a decisão.

“No ano passado, eu ainda não estava muito madura para tomar essa decisão. Em 20 minutos, Zé Roberto me convenceu de que eu estava equivocada", lembra a jogadora, recordando episódio em que foi convencida pelo treinador da seleção.

A presença na seleção perdurou por mais um ano, antes dela definir realmente o que queria. Apesar da tristeza de se despedir das companheiras e de um time que lhe deu muito mais alegrias do que tristeza, ela sai de cabeça erguida, com a certeza de que deu seu melhor e cumpriu seu papel.

"Essa é uma decisão íntima, não tenho como dizer se é certa ou errada. Mas eu sabia que esse dia iria acontecer. Para um atleta, é muito difícil saber a hora e o dia de parar. A sensação é de que a missão está cumprida”, analisa.

O tempo investido para a tomada de decisão parece ter sido grande e também cansativo. ""Um casamento no qual você tem dois filhos (duas medalhas olímpicas), não pode terminar assim. Você pensa, analisa os fatos, vê se você contribuiu nessa relação, se você deu o seu melhor", comenta.

Camila Brait, do Molico-Nestlé-SP será sua substituta. A líbero Léia, do Pinheiros, deve começar a ganhar espaço no time brasileiro.