PM garante que número expressivo de polícias nas ruas deterá violência

Chefe de comunicação da Polícia Militar garante que vandalismo não voltará a acontecer na capital mineira e pede que a população confie no trabalho da corporação

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas/Tâmara Teixeira |

Em resposta aos atos de vandalismo protagonizados na região central de Belo Horizonte, nessa quinta-feira (12), a Polícia Militar (PM) afirma que irá mudar a sua tática de ação e que o número expressivo de militares fará a diferença na contenção à violência. “Amanhã 13 mil homens vão para a rua e quero ver 13 mil não prender 300”, desafiou o tenente-coronel Alberto Luiz, chefe de comunicação da PM.

Em entrevista à Rede Globo, o tenente-coronel reconheceu que foi grande o quebra-quebra realizado por um grupo pequeno de pessoas, mas afirmou que a PM tem que agir com cautela para que não haja uma tragédia.

“O nosso objetivo é tentar coibir a violência, sem violência. (...) O governador Alberto Pinto nos deu toda a liberdade para agir e dar tranquilidade à população. O que aconteceu, ontem, não vai mais acontecer em Belo Horizonte. A população pode confiar na atuação da polícia", garantiu.

O comando da polícia se reúne nesta sexta-feira para definir novas estratégias de ação, como afirmou em entrevista a uma emissora de televisão, o secretário de Estado de Defesa Social, Rômulo Ferraz.

Leia tudo sobre: vandalismomanifestaçãoaçãopolíciaatuaçãorepressão