Espanhol realizará sonho de ver a Fúria em seu 'segundo país'

Torcedor reside há dois anos no Espírito Santo e já passou por várias cidades brasileiras

iG Minas Gerais | THIAGO PRATA |

Há dois anos morando no Brasil, o empresário espanhol Rubén Carreras, 46, conta as horas para assistir sua primeira partida de Copa do Mundo ‘in loco’. Em 1982, ano em que o país ibérico sediou o torneio, ele ainda era uma criança e, por isso, não viu de perto nenhum confronto entre seleções. O fim da longa espera tem prazo para terminar às 16h, na Arena Fonte Nova, quando a Fúria encara a Holanda.

E para tornar este momento ainda mais especial, estará ao lado do filho Sergio, 13. “Será a primeira vez que vamos assistir a um jogo de Copa do Mundo. Estamos alucinados em estar aqui no Brasil para ver o jogo”, afirmou Carreras.

O amor pelo Brasil vem de longa data e foi crucial para o espanhol se mudar para o Espírito Santo.

“Estou morando aqui há dois anos, em Cachoeira do Itapemirim, terra do rei Roberto Carlos. Gosto bastante das pessoas do Brasil. Tenho grandes amigos aqui. Minha lua de mel foi aqui no Brasil. Minha esposa e eu fizemos uma rota, passamos por Salvador, Rio de Janeiro, Brasília, Foz do Iguaçu, Manaus”, disse.

Com relação ao jogo desta tarde, ele esbanja otimismo. “Espero ver uma partida de muitos gols, com a Espanha vencendo”, salientou.

Além do filho, Carreras também estará junto do amigo, o advogado Atílio Giro,35.

“Eu torço para o Brasil, mas como estou acompanhando os jogos da Espanha com amigo espanhol, nada mais justo que torcer para a Espanha”, destacou Atílio.

Coração espanhol

Ele nasceu na Venezuela e tem orgulho de ser venezuelano. Mas quando o assunto é futebol, o coração de Rafael Fernández passa a ser espanhol. E nesta sexta-feira, ele estará presente na Arena Fonte Nova, acompanhado de milhares de aficionados da Fúria e fazendo bastante barulho para empurrar a equipe de Vicente Del Bosque a conquistar um triunfo sobre a Holanda.

“Vai ser um jogo competitivo. A Holanda é uma boa equipe. Estou bastante contente. Vamos ver o que vai acontecer. Mas acredito que a Espanha vá vencer”, comentou Rafael.

A paixão pela seleção espanhola se dá por conta de suas raízes, além, é claro, da admiração pelo futebol da Fúria. “Meu pai é espanhol e vivi na Espanha por dois anos”, disse.

O torcedor estará com o time onde ele estiver. “Vou ao Rio de janeiro para ver o jogo contra o Chile. Depois, irei a Curitiba, para o confronto diante da Austrália. Tenho ingressos para ver todos os jogos da Espanha nesta Copa”, relatou, bastante animado.

Há três dias em Salvador, Rafael visitou muitos lugares da cidade. “Há muito tráfego aqui, mas é uma cidade muito bonita”, opinou.