Arena das Dunas não havia passado por vistoria a três horas do jogo

Corpo de Bombeiros tenta desde cedo vistoriar o local, que recebeu mais de 11 mil lugares após última inspeção

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Apesar de festa bonita dentro do estádio, baderneiros trouxeram pânico e terror fora da Arena das Dunas
PÁGINA OFICIAL/FACEBOOK/ARENA DAS DUNAS
Apesar de festa bonita dentro do estádio, baderneiros trouxeram pânico e terror fora da Arena das Dunas

O Corpo de Bombeiros do Rio Grande do Norte ainda vai realizar uma vistoria na Arena das Dunas, palco do jogo entre México e Camarões, nesta sexta-feira, às 13h.

Às 10h, ou seja, três horas antes da partida, os bombeiros não tinham conseguido fazer a vistoria final e, assim, não há o atestado liberando cerca de 5% das cadeiras, referentes aos cerca de 11 mil assentos provisórios que terminaram de ser instalados nesta semana.

"Vai ter jogo na Arena", afirmou o tenente Christiano Couseiro à Folha de S.Paulo. "Porém, como o projeto original do estádio foi alterado com os novos assentos, fizemos vistorias durantes toda a semana mas não puderam ser conclusivas devido ao atraso na instalação", explicou o responsável pela assessoria de imprensa do Corpo de Bombeiros.

Os problemas verificados na última vistoria, feita na quinta-feira (12), foram a fixação de alguns assentos e a segurança de barras que servem para o apoio do torcedor na arquibancada. A última vistoria deve ser feita até o final da manhã. Às 10h, os torcedores já tinham acesso ao estádio.

A capacidade da Arena das Dunas é para 42 mil torcedores. O Habite-se, porém, era para os cerca de 31 mil assentos que constam no projeto desde a inauguração do estádio, em 22 de janeiro deste ano.

De acordo com o tenente, os bombeiros não tiveram acesso à área interna do estádio na manhã desta sexta (13), até as 10h, porque a Força Nacional de Segurança já havia feito toda varredura anti-bombas no local.

Couseiro disse que a segurança pública local já foi avisada da proibição de acesso a parte dos assentos. A Secopa-RN, porém, disse à Folha de S.Paulo que não tinha sido informada de qualquer problema até o momento.

"A vistoria pode ser feita a qualquer momento. As estruturas podem estar prontas, concluídas, o que os bombeiros precisam é verificar tudo para emitir o atestado de vistoria final. Esse atestado ainda não foi emitido", reforçou o tenente.