Flores brotadas de velhas cicatrizes

Sexto álbum do violeiro mineiro, “Flores e Feridas” traz canções compostas pelo músico nos anos 1970

iG Minas Gerais | daniel oliveira |


Paulo Mourão entre o guitarrista Ismera Rock e o contrabaixista Ayam Ubrais
Marcos Alvarenga
Paulo Mourão entre o guitarrista Ismera Rock e o contrabaixista Ayam Ubrais

“Estou colhendo as flores que nasceram na cova das feridas”. É assim que o violeiro, compositor e intérprete Paulo Mourão explica o título de seu sexto álbum, “Flores e Feridas”, que ele apresenta de hoje a domingo no Teatro da Assembleia. Gravado em 2012 em um estúdio na cidade de Ipiaú, na Bahia, o CD traz dez canções que Mourão escreveu nos anos 1970, quando viajou de carona pelo Brasil.

“Vou completar 60 anos agora. Tinha entre 18 e 27 quando compus essas músicas”, conta o músico. Nelas, o compositor revisita memórias que “machucaram muito”, como a tortura de que foi vítima em Belém aos 19 anos. Ele ainda traz à tona “coisas que estavam guardadas dentro do meu coração”, como ter sido expulso da banda que ele mesmo havia criado em 1979. “É como uma catarse, mexer em coisas que ficaram guardadas 40 anos e ver que eu saí vitorioso, o espírito do roqueiro continua, apesar de eu tocar música de raiz hoje”, brinca.

Foram essas “pauladas” que fizeram Mourão deixar a música de lado por 18 anos, dedicando-se ao jornalismo. A gravação de “Flores e Feridas” – um misto de blues, baladas e rock que referencia Joe Cocker, Janis Joplin e outros músicos que ele ouvia na adolescência – foi catalisada pelo encontro com os músicos Ismera Rock e Ayam Ubrais na Bahia, onde o músico mineiro viveu por oito anos.

Ayam foi o contrabaixista e Ismera foi o guitarrista, responsável pela maioria dos arranjos e riffs do álbum. Os dois tocam neste fim de semana com Mourão, ao lado do baterista Thiago Sales. Além deles, o show contará com participações do violeiro mineiro Juarez Sales, do gaitista Marco Aurélio e da vocalista Adriana Lopes, com quem Mourão vem se apresentando no projeto Flor de Todo Encanto. O repertório será composto das dez canções de “Flores e Feridas”, acrescidas de uma composição de Ismera e outra de Ayam.

Serviço. Show de Paulo Mourão no Teatro da Assembleia (rua Rodrigues Caldas, 30, Santo Agostinho). Hoje e amanhã, às 21h, e domingo, às 17h. O ingresso custa R$ 30 (inteira).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave