Preço de passagem cai ‘na última hora’

iG Minas Gerais |

Rio de Janeiro. As passagens aéreas apresentaram recuo nos preços, contrariando a expectativa de consumidores e de alguns analistas de que o item pressionaria a inflação no meio deste ano em função da Copa do Mundo. A queda na demanda por viagens de negócios, a compra antecipada das passagens por parte de consumidores e a própria desaceleração na economia contribuíram para que as tarifas ficassem mais baratas.  

No acumulado do ano até maio, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) observou queda de 34,54% nos preços das passagens aéreas. Só no mês passado, o recuo foi de 21,11%, ajudando na desaceleração do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). “Chama a atenção. Podemos até achar que não era (para estar caindo), mas foi isso que foi medido”, observou a coordenadora de Índice de Preços do órgão, Eulina Nunes dos Santos, na apresentação dos resultados do IPCA de maio.

No início de 2014, havia o receio de que as passagens aéreas pesassem no bolso de quem quisesse viajar no período da Copa do Mundo. “As pessoas não estavam acreditando muito que isso (queda nos preços) iria acontecer, mas quem conhece o setor já previa”, afirma o economista Cleveland Prates, sócio da Pezco Microanalysis.

Para Prates, o aumento na demanda de turistas foi compensado pela redução no fluxo de viagens de negócios. Os consumidores, por sua vez, procuraram garantir seus bilhetes com antecedência. “Além disso, não são muitas pessoas que viajam. Na Copa das Confederações, 70% dos torcedores viviam a até 200 km do local dos jogos”.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave