Espanha e Holanda reeditam final do Mundial passado

Apontadas como favoritas, duas seleções fazem duelo muito esperado em Salvador e holandeses querem final diferente do de 2010

iG Minas Gerais | Fernando Almeida / Thiago Prata |

Esportes -  Treino da selecao da Holanda  na Arena Fonte Nova , em Salvador BA.   Na foto: Robber . Foto Alex de Jesus/O Tempo 12/06/2014
ALEX DE JESUS/O TEMPO
Esportes - Treino da selecao da Holanda na Arena Fonte Nova , em Salvador BA. Na foto: Robber . Foto Alex de Jesus/O Tempo 12/06/2014

A final de uma Copa do Mundo acirra a rivalidade entre quaisquer seleções e a chance de conseguir a tão sonhada revanche em um Mundial às vezes leva décadas para acontecer. A Holanda, porém, terá a oportunidade de buscar a ‘desejada’ vingança contra a Espanha, que levou seu primeiro título mundial em 2010 após vitória por 1 a 0 diante da equipe laranja, já na Copa no Brasil. A ânsia holandesa será findada logo na primeira fase do Mundial em solo brasileiro; algo inédito na história do torneio. O duelo terá início às 16h de hoje, na Arena Fonte Nova, em Salvador. Em Mundiais, esta revanche ‘imediata’ aconteceu apenas três vezes, com destaque para as decisões entre Argentina e Alemanha Ocidental nas Copas sequentes de 1986 e 1990 com um título para cada lado, consagrando Diego Maradona e a dupla Matthäus e Klinsmann, respectivamente. Nas outras duas oportunidades, a Laranja Mecânica comandada por Johan Cruijff sucumbiu para a Alemanha de Gerd Müller em 1974 e a Holanda ficou no empate em 2 a 2 em 1978; e a Alemanha conseguiu a vingança em 1970 – mas viu o Brasil levantar o caneco – para a derrota na final contra a Inglaterra em 1966 (ver tabela abaixo). No lado espanhol, a partida é encarada como mais uma chance de mostrar que a Espanha continua entre as favoritas para conquistar novamente o título; mesmo que isto signifique deixar de lado a já ‘clássica’ modéstia vista na maioria dos esportistas. “Jogamos a final e conseguimos vencer o Mundial. Foi uma grande Copa para nós, e vamos tentar fazer o melhor pela Espanha de novo”, sintetizou o goleiro Casillas. “Nosso objetivo sempre é vencer os rivais que teremos pela frente. Há quatro anos, vencemos a Copa do Mundo e temos a ambição e a ilusão de sermos campeões de novo”, completou. Já na parte holandesa, o objetivo é esquecer o revés de quatro anos atrás e focar na partida de hoje, que será ‘apenas’ mais uma das três partidas da fase de grupos do Mundial no Brasil – na chave B, a Holanda ainda enfrenta Chile e Austrália. “Em 2010 foi a final e agora é a abertura. Agora, nos preparamos para a partida como uma das três do grupo. Não vamos focar nisso (vingança), temos de olhar para o futuro. Não acredito em vingança”, disse Arjen Robben, personagem chave para a derrota da Holanda na decisão de 2010 ao perder chances de gol contra os espanhóis.

Leia tudo sobre: HolandaEspanhaCopa do Mundo 2014