No clima da Copa, políticos fazem apostas

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda |

O clima da Copa do Mundo contagiou até mesmo figuras consideradas mais “sérias” no meio político. É o caso do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Joaquim Barbosa, que nesta quinta arriscou um placar para a partida: dois a um para o Brasil contra a Croácia.  

Os presidenciáveis Eduardo Campos e Marina Silva, ambos do PSB, acreditaram num placar favorável com dois gols para a seleção brasileira. Já os pré-candidatos ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB) e Fernando Haddad (PT), sugeriram com gestos que o Brasil marcaria três vezes.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave