Kovac detona arbitragem: “Se continuar assim, vai virar um circo”

Técnico croata não economizou críticas ao árbitro japonês Yuichi Nishimura, principalmente sobre o polêmico lance do pênalti sobre o atacante Fred

iG Minas Gerais | Josias Pereira |

Arbitragem de Yuichi Nishimura foi muito contestada pelos croatas
Jefferson Bernardes/VIPCOMM
Arbitragem de Yuichi Nishimura foi muito contestada pelos croatas

São Paulo (SP) - A coletiva do técnico croata Niko Kovac após a derrota para o Brasil por 3 a 1, nesta quinta-feira (12), no Itaquerão, em partida que marcou a abertura da Copa do Mundo no país do futebol, foi marcada por questões relacionadas a arbitragem do japonês Yuichi Nishimura. Aos 23 minutos do segundo tempo, o árbitro acabou assinalando pênalti após uma disputa de bola entre Fred e o zagueiro croata Lovren.  Ao perceber o contato, o atacante brasileiro acabou se jogou no gramado e o japonês foi "na onda".

“Foi ridículo. Acho que todas as pessoas do mundo e os pessoas que estiveram aqui no estádio viram que não foi pênalti.  Eu não sou uma pessoa que gosto de reclamar da arbitragem, mas vocês podem imaginar como os meus garotos, que lutaram por dois anos para chegar à Copa, estavam no vestiário”, afirmou.

Kovac ainda reclamou de uma falta sobre um jogador croata no lance que deu origem ao terceiro gol da seleção brasileira e cobrou um posicionamento da Fifa.

“Quando se está jogando em algum lugar, o anfitrião pode ter vantagem, mas as regras do jogo precisam ser aplicadas. O slogan da Fifa é respeito e é preciso ter respeito para os dois lados. Foi ridículo. Se continuarmos assim, isto vai virar um circo. Eu preciso dizer isto e espero que as coisas melhores. Se não tem capacidade para apitar um jogo assim, deixe uma outra pessoa fazer isto. O terceiro gol não foi uma falta cometida contra o meu jogador? Eu acho que foi uma falta, mas fazer o quê?”, indagou.