Por protesto, torcedor se 'transforma' em croata e leva vaia de brasil

Jovem de 19 anos acredita que sua forma de protestar é legítima e saudável por não incluir nenhum tipo de violência

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

O estudante Alexandler de Souza, 19, nunca esteve em Zagreb (capital da Croácia) ou qualquer outra cidade deste país do leste europeu. Disse desconhecer a moeda local, forma de governo ou mesmo a religião dominante dos croatas. Ainda assim, não fez cerimônia para vestir sua camisa quadriculada e desfilar com ela pelas areias da Praia de Iracema, onde ocorre a Fan Fest em Fortaleza. "Torço pela Croácia como protesto pelas coisas que acontecem no Brasil. Não conheço lá, mas tenho certeza que lá tem mais segurança do que aqui", afirmou. A opção inusitada do torcedor se transformou em combustível para a agitação dos brasileiros. "Esse aí é cearense da Barra do Ceará (bairro pobre de Fortaleza) e fica tirando onda de europeu. O mais longe que esteve de Fortaleza foi em Quixeramobim (cidade do sertão cearense, a 203 km da capital)", disse um dos brasileiros durante a entrevista com o "croata". Um outro grupo que passava no local ensaiou vaias para mostrar sua indignação com o vira-folha. Apesar dos gracejos ouvidos -foram muitos-, o torcedor diz não se importar com as piadas, além de garantir que gritará gol caso os europeus marquem contra a seleção brasileira. "É um protesto saudável. Não estou quebrando nada ou atrapalhando a ordem pública. Só estou aqui torcendo por um país mais civilizado. O povo se deixa levar muito pelo futebol", declarou.