Vidraças de banco são quebradas em protesto anti-Copa

A Brigada Militar acompanha o protesto, iniciado ao meio-dia, com dezenas de homens e integrantes da cavalaria, mas não houve registro de confronto até o início desta tarde

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Um protesto contra a realização da Copa do Mundo resultou em uma série de atos de depredação no centro de Porto Alegre na tarde desta quinta-feira (12).

Agências bancárias e placas alusivas à Copa foram alvo de ataques de manifestantes mascarados e de integrantes de grupos de temática punk.

A Brigada Militar acompanha o protesto, iniciado ao meio-dia, com dezenas de homens e integrantes da cavalaria, mas não houve registro de confronto até o início desta tarde. Os manifestantes concentraram-se em frente à prefeitura e depois seguiram em marcha pelo comércio do centro da cidade.

O clima ficou tenso às 13h30, e alguns comerciantes decidiram fechar as portas enquanto a marcha passava.

Pelo menos três agências bancárias tiveram a vidraça quebrada, e o letreiro de uma loja do McDonald's foi depredado.

A porta de um prédio comercial da Oi foi apedrejada, e manifestantes rasgaram a lona de duas bancas de jornal que continham publicidade da Copa.

Houve também depredação a placas relativas à Fan Fest, com logotipo da Fifa. Os manifestantes agora se dirigem à região onde será a Fan Fest, às margens do rio Guaíba, região central.

No protesto é possível identificar bandeiras de partidos políticos como o PSTU e PSOL e de centrais sindicais. Há sindicalistas presentes na manifestação --os servidores municipais estão em greve desde o início deste mês.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave