Correspondente da CNN fica ferida em protesto em São Paulo

Outros dois jornalistas e dois manifestantes estão entre os feridos; confronto aconteceu próximo à estação Carrão do Metrô

iG Minas Gerais | Da redação |

A protester is detained by police during a demonstration demanding better public services and protesting the money spent on the World Cup soccer tournament in Sao Paulo, Brazil, Thursday, June 12, 2014. Brazilian police clashed with anti-World Cup protesters trying to block part of the main highway leading to the stadium that hosts the opening match of the tournament. (AP Photo/Nelson Antoine)
Associated Press
A protester is detained by police during a demonstration demanding better public services and protesting the money spent on the World Cup soccer tournament in Sao Paulo, Brazil, Thursday, June 12, 2014. Brazilian police clashed with anti-World Cup protesters trying to block part of the main highway leading to the stadium that hosts the opening match of the tournament. (AP Photo/Nelson Antoine)

A poucas horas da abertura da Copa do Mundo de 2014 policiais e manifestantes se enfrentaram na manhã desta quinta-feira (12) em São Paulo.

O confronto ocorreu próximo à estação Carrão do Metrô, na zona leste da Capital, onde estava marcado um dos protestos contra o mundial que devem ocorrer na cidade. Pelo menos cinco pessoas ficaram feridas por balas de borracha e estilhaços de bombas de efeito moral lançadas pela polícia, que impediu os manifestantes de ocuparem a Radial Leste, principal via de acesso para o estádio do Itaquerão, onde ocorrerá a partida de abertura, entre Brasil e Croácia.

Dentre os feridos, três são jornalistas - incluindo uma correspondente da rede CNN - e dois são manifestantes. Também a partir das 10h, um ato organizado pelos metroviários teve início em frente ao sindicato da categoria, no Tatuapé, pela readmissão dos 42 trabalhadores demitidos por justa causa pelo governo Alckmin (PSDB), em função da greve.

O ato mais próximo ao Itaquerão (a cerca de 3,5 km) ocorrerá numa invasão conhecida como Copa do Povo, do MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto).

Leia tudo sobre: protestocopajornalistaferida