O verdadeiro grupo da morte

iG Minas Gerais | Victor Martins |

Massimo Pinc/AP
undefined

Em toda competição em que, em algum momento, são formados grupos, a imprensa e a torcida tentam apontar algum como o grupo da morte. Mas nem sempre a expectativa se confirma. Porém não é o caso da Copa do Mundo de 2014. Nunca antes na história do torneio três campeões do mundo se enfrentaram na primeira fase.

O grupo D tem Uruguai, o cabeça de chave, a Inglaterra, que mescla juventude com experiência, e a Itália, com quatro títulos mundiais na bagagem. Então, de fato, temos um grupo da morte. Afinal de contas alguma seleção que já venceu a Copa vai cair fora logo na primeira fase. Privilegiados são os torcedores de Manaus, São Paulo e Natal, que vão acompanhar três dos mais espetaculares jogos desta edição do torneio.

O Uruguai chega como atual campeão da Copa América e um dos semifinalistas do último Mundial. Mas com Luis Suárez se recuperando de um cirurgia no joelho esquerdo, uma nova grande campanha ou até mesmo a repetição do Maracanazo de 1950 se tornam bem mais difíceis de acontecer. Forlán já não é mais o mesmo de 2010, mas o trio que ainda conta com Canvani impõe respeito dentro de campo.

Inglaterra e Itália já se enfrentam logo na primeira rodada. De um lado estão os ingleses que chegam bem menos badalados do que em edições anteriores, mas com um time bem mais competitivo do que em fracassos passados. Superar as quartas de final segue como a grande meta, já que o English Team não chega entre os quatro primeiros desde 1990.

Do outro lado está a poderosa e respeitada Itália. Campeã em 2006 e fiasco em 2010, quando caiu na primeira fase, a equipe treinada por Cesare Prandelli chega forte ao Brasil. O trabalho de reconstrução do time começou logo depois do fracasso na África do Sul e já rendeu o vice-campeonato europeu em 2010. Com Balotelli no comando do ataque e Pirlo pensando o jogo, está aí mais um forte candidato ao título.

Ah, e o grupo ainda tem a Costa Rica, que no fundo, vem ao Brasil apenas para fazer turismo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave