Tucanos retribuem aliança majoritária com a de deputados

iG Minas Gerais | Isabella Lacerda/Raquel Gondim |

O PSDB entra nas proporcionais de 2014 com o objetivo de repetir o resultado alcançado nas eleições de 2010. A meta do partido é eleger 25 deputados federais da coligação formada também por DEM, PP, PSD e PR. Já no caso da disputa estadual, a meta da união dos tucanos com o DEM, PSD e PP é conquistar 14 cadeiras.  

De acordo com o presidente do PSDB em Minas Gerais, o deputado federal Marcus Pestana, a explicação para que os tucanos não vislumbrem um incremento no número de eleitos é justamente para dar mais oportunidade para as alianças parceiras. “Para os outros partidos, é interessante estar na proporcional com a gente, já que isso vai possibilitar que eles cresçam. A aliança proporcional faz parte do acordo eleitoral com esses partidos para que entrassem na aliança (majoritária)”, disse, admitindo que o partido prioriza a disputa ao governo de Minas com o nome de Pimenta da Veiga.

De acordo com o também deputado federal Domingos Sávio (PSDB), a questão da proporcional, tanto em nível estadual quanto federal, ainda não está fechada e o martelo só será batido no próximo dia 30. Segundo ele, o Solidariedade, o PPS e o PV, por exemplo, ainda estudam entrar na coligação do PSDB para a disputa na Câmara dos Deputados.

Domingos Sávio rebate a tese de que os “chapões” não seriam vantajosos por exigir um número maior de votos dentro do sistema proporcional que rege a eleição no Brasil para cargos do Legislativo. “Não é bem verdade que só chega lá quem tem muito voto. Nas eleições passadas, algumas pessoas conseguiram chegar à Câmara Federal com menos de 60 mil votos. Tivemos pelo menos seis deputados do chapão que estavam na suplência e foram chamados”, afirmou. Entre esses citados por Sávio, estão Vitor Penido, Bonifácio de Andrada e Jairo Ataíde. 

Como calcular

Entenda. O que define quais siglas ou coligações têm direito a vagas no Legislativo é o quociente eleitoral obtido pela divisão do total de votos válidos apurados pelo número de vagas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave