Comerciante não dá conta da demanda

iG Minas Gerais | Thaís Pimentel |

No ano passado, durante a Copa das Confederações, os comerciantes mostraram-se temerosos em relação ao retorno financeiro da Copa do Mundo de 2014. De acordo com pesquisa feita pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), em 2013, 54,55% dos empresários estavam com uma expectativa de vendas negativa.  

Para 40,74% dos entrevistados à época, a queda no faturamento seria de 10%, muito em função das manifestações.

Mas o repentino interesse do torcedor pelos artigos de decoração e camisas comemorativas da Copa do Mundo vem aquecendo o setor.

“Acho que esse pessimismo já passou. A mídia fala em desânimo, mas eu não estou dando conta de atender a demanda. Está sendo uma loucura”, conta o dono da Loja do Hexa, Geraldo Ferrer. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave