Ônibus turístico da capital começa rodar na abertura do Mundial

Ao custo de R$ 4,35, o usuário poderá embarcar em um veículo executivo, que passará por 23 pontos de visitação, sem incluir, no entanto, o principal cartão-postal da cidade, a lagoa da Pampulha

iG Minas Gerais | Luciene Câmara |

A Prefeitura de Belo Horizonte dá início à primeira linha de ônibus turística da capital – ST01 Circuito Turístico Centro-Sul nesta quinta-feira (12), quando acontece a abertura da Copa do Mundo. Ao custo de R$ 4,35, o usuário poderá embarcar em um veículo executivo, que passará por 23 pontos de visitação, sem incluir, no entanto, o principal cartão-postal da cidade, a lagoa da Pampulha. No trajeto, se o passageiro quiser descer e pegar o próximo coletivo, terá que pagar a tarifa inteira de novo, diferente do que ocorre em outros municípios do Brasil e do exterior.

Ao anunciar o serviço nesta terça-feira (10), o prefeito Marcio Lacerda disse que, com o tempo, pretende adotar uma política de integração tarifária. “Depois, vamos colocando descontos para quem usar sequencialmente a mesma linha”, disse. Ele não informou quando isso será colocado em prática. O presidente da Empresa de Transportes e Trânsito de Belo Horizonte (BHTrans), Ramon Victor Cesar, disse que isso dependerá do crescimento da demanda.

Cesar argumentou, entretanto, que embora não haja integração, o valor da passagem na capital é menor do que o adotado em outras localidades. “O nosso preço é diferenciado”, afirmou. Em Porto Alegre (RS), a linha turística custa R$ 18 por dia, independentemente da quantidade de embarques e de desembarques. Em Curitiba (PR), o valor é R$ 29, com direito a cinco embarques.

Serviço

A linha ST01 começará a circular às 7h e, em dias úteis, a circulação se estenderá até as 18h20, com 18 viagens por dia e intervalos de 40 minutos entre um ônibus e outro. Nos fins de semana, o horário de funcionamento irá das 8h às 19h10, com 50 minutos de intervalo. Serão usados dois veículos executivos – semelhantes aos modelos já usados nas duas linhas executivas da capital –, com 43 assentos acolchoados, TV de plasma com vídeo sobre os pontos turísticos em português, inglês e espanhol, wi-fi e ar-condicionado.

Essa linha é destinada aos turistas e aos moradores da capital e, segundo o prefeito, será mantida após a Copa.

Ainda de acordo com Lacerda, havia a intenção de se criar uma linha de ônibus turística para a Pampulha. “A proposta não se viabilizou nas análises econômicas da Copa para as empresas de ônibus”, disse.

Pontos de embarque 

Saiba quais são alguns dos pontos que o ST01 passará:

Praça da Estação Mercado Central Museu de Artes e Ofícios Centro Cultural UFMG Parque Municipal Palácio das Artes Conservatório UFMG Museu Inimá de Paula Museu Mineiro Basílica Nossa Senhora de Lourdes Circuito Cultural Praça da Liberdade Praça da Savassi

 

 

Leia tudo sobre: Linha turística