Polícia prende quatro suspeitos de integrar quadrilha em Santa Luzia

Grupo seria responsável por quatro mortes na região, na disputa por pontos de venda de drogas; o irmão dos líderes está foragido e um menor foi detido junto com o bando

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A Polícia Civil apresentou quatro suspeitos de integrar uma gangue responsável por tráfico de drogas e homicídios em Santa Luzia, região metropolitana de Belo Horizonte. Os irmãos Renato Luiz Machado (conhecido como Nato), 25, e Thiago Machado, 23, foram presos em casa, no cumprimento de mandados de busca e apreensão, dentro da segunda etapa da Operação Copa Segura, da Delegacia Especializada de Homicídios de Santa Luzia. Com isso, sobe para 14 o número de adultos presos e adolescentes apreendidos durante a operação.

A Polícia Civil acredita que os dois são os chefes do tráfico na região do Aglomerado das Antenas, juntamente com o irmão Lucas Felipe Machado, 31, que ainda está foragido. O local também é conhecido como Boca da Baiana, em menção ao apelido da mãe dos três suspeitos.

Junto com eles, também foi cumprido o mandando de prisão para Pedro Henrique da Silva (apelidado Pedrão), 21, e foi detido um adolescente de 15 anos, que também fazia parte do bando.

Erivelton da Silva Medeiros, 20, também estava na casa e foi preso em flagrante com cinco pinos de cocaína e dinheiro. Ele vai responder por associação ao tráfico de drogas.

Homicídios

Nato, Thiago, Pedrão e o menor são suspeitos de envolvimento no assassinato de Igor Rodrigues Lima, 19. O crime ocorreu no dia 27 de março, no Bairro Palmital.

De acordo com as investigações, os três irmãos teriam ordenado que Igor, Pedrão e o adolescente matassem alguns rivais do tráfico no bairro, para aumentar o domínio da gangue. Durante a ação criminosa, Igor foi atingido acidentalmente por tiros do adolescente, e morreu no local.

O jovem foi apreendido dois dias após a morte de Igor, no momento em que saía da casa dos três irmãos. Ele estava em posse de três pistolas semiautomáticas de uso restrito, duas de calibre 9 mm e outra de calibre 40.

O delegado Christiano Xavier, que coordenou as investigações, também apura se os suspeitos têm envolvimento em um triplo homicídio ocorrido no Aglomerado das Antenas, no dia 5 de setembro do ano passado. Na ocasião, foram assassinados Dácio Ferreira do Carmo, 62, Waléria Firmino Azevedo, 26, e Darci Wender Barbosa, 27.

Com Polícia Civil

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave