Vizinha comemora ingresso gratuito, mas lamenta fim da vista do muro

Sem ter condição financeira para comprar bilhetes de jogos da Copa, moradora fica feliz com treino aberto ao público, que no antigo Independência poderia ser visto da laje de sua casa

iG Minas Gerais | Felipe Ribeiro |

A grande maioria da população brasileira não vai ver os craques de perto nos jogos da Copa do Mundo. A maioria esmagadora não teria condição de comprar os bilhetes. Porém, a entrada gratuita para o treino da Argentina no Independência foi comemorada por vizinhos do Independência que não tiveram dinheiro para garantir presença nas partidas.

É o caso de Luzia Pereira, que mora no famoso “bequinho” que fica atrás de um dos gols do estádio e o divide entre os portões das ruas Pitangui e Ismênia Tunes. Mesmo sendo vizinha do local, ela precisou ir para fila às 6h a fim de garantir um ingresso.

“Teve gente que dormiu na fila, que começou às 4h. Eu cheguei às 6h. Mas vale a pena para ver esses grandes jogadores. Fiquei muito feliz por ser gratuito, já que eu não poderia comprar ingressos. Melhor só se fosse para ver jogo do Galo”, disse a atleticana Luzia.

Antes da reforma do estádio, era possível ver da laje de sua casa os jogos e os treinos. Agora, porém, foi formado um paredão que impossibilita o jeitinho brasileiro para ficar livre dos altos preços dos ingressos. “Cortaram o meu barato. Dava para ver tudo antes”, brincou.

Leia tudo sobre: Copa do MundoArgentinatreinoIndependênciaingresso