Namorados são presos por suspeita de roubar carros em Contagem

Eles teriam aliciado cinco menores para ajudar nos furtos; dinheiro obtido com a venda de peças era utilizado no tráfico de drogas

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Adriana Pereira dos Santos e Clayton Wanderson Barbosa são suspeitos de roubar sete veículos e usar o dinheiro para financiar o tráfico de drogas em Contagem
Divulgação / Polícia Civil
Adriana Pereira dos Santos e Clayton Wanderson Barbosa são suspeitos de roubar sete veículos e usar o dinheiro para financiar o tráfico de drogas em Contagem

A Polícia Civil apresentou, nesta quarta-feira (11), um casal suspeito de comandar uma quadrilha responsável pelo roubo de pelo menos sete carros em Contagem, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Clayton Wanderson Barbosa, 24, foi preso em um shopping, com um quilo de pasta base de cocaína. De acordo com investigações da Delegacia Especializada de Investigação a Furto e Roubo de Veículos Automotores, que acompanhou as atividades de Clayton durante dois meses, ele utilizava o dinheiro obtido pelo roubo a veículos, no bairro Camargos, para financiar o tráfico de drogas no bairro Vila Átila de Paiva. O suspeito já tem passagem pela polícia por receptação de mercadorias roubadas.

A Polícia também prendeu Adriana Pereira dos Santos, 22, namorada de Clayton e acusada de comandar a quadrilha junto com ele. Na casa deles, a polícia apreendeu a arma utilizada nos crimes, além de dinheiro (nas notas há anotações sobre a contabilidade do tráfico), telefones celulares das vítimas, e um rádio comunicador, em que foi encontrada a gravação de uma ocorrência da Polícia Militar. O artefato seria utilizado por Adriana para monitorar a ação da PM na região.

Também foi apreendido com o casal um pendrive e um GPS roubados, que já foram devolvidos aos donos. O casal teria comandado um grupo de cinco menores, que já foram detidos. 

Ao ser perguntado sobre as acusações, Clayton disse que cometeu os crimes por estar desempregado, mas alegou que a companheira Adriana não tem nenhuma ligação com as infrações.

O casal irá responder por crimes como receptação de mercadorias roubadas, porte de armas, tráfico, roubo de veículos e formação de quadrilha.

Com Polícia Civil

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave