MP vai recorrer se Justiça autorizar Bruno a trabalhar fora da prisão

De acordo com a promotora do processo de execução penal da Comarca de Contagem, Betânia Cabral, goleiro não deve conseguir uma decisão favorável para voltar aos gramados

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

ALEX DE JESUS - 28.6.2011
undefined

O Ministério Público emitiu parecer desfavorável ao pedido da defesa para que Bruno Fernandes saia da cadeia para trabalhar, segundo a promotora do processo de execução penal da Comarca de Contagem, Betânia Cabral, que está com o processo que envolve o goleiro. A promotora acredita que ele não deve conseguir a autorização já que, pela Lei, presos que cumprem pena em regime fechado só podem sair da unidade prisional para trabalhar em obras públicas e com escolta, para evitar fuga.

Nessa terça-feira (10), Bruno conseguiu transferência para uma unidade prisional em Francisco Sá, no Norte de Minas, conforme decreto publicado na Imprensa Oficial do Governo do Estado de Minas Gerais. A cidade fica a 50 km de Montes Claros, sede do clube com o qual Bruno assinou contrato em fevereiro deste ano. O próximo passo, segundo a defesa do goleiro, seria conseguir autorização para que o atleta saia da cadeia para trabalhar.

“Se isso acontecer, na meia hora a seguinte nós vamos entrar recurso para reverter essa decisão, mas nós estamos bem tranquilos que ele não vai ter autorização”, afirmou Betânia Cabral. Segundo ela, mesmo que o goleiro tenha conseguido a transferência para o Norte de Minas, a decisão que permite que ele volte aos gramados pode ser tomada em Contagem.

Isso porque, de acordo com a promotora, existe uma portaria do Tribunal de Justiça que determina que os juízes decidam qualquer questão pendente - como o pedido para trabalhar externamente - antes de remeter o processo para a comarca que vai receber o condenado. Deste modo, a autorização pode ser concedida ou não pela Justiça de Contagem, mas, segundo a promotora, é o próprio juiz quem vai dizer se toma a decisão ou se envia o processo para que o juiz da Comarca de Montes Claros o faça.

Transferência

Quanto à transferência, a promotora afirmou que a informação ainda não consta no processo, mas que cabe à Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds). 

A Seds informou que não pode dizer a data certa em que será realizada a transferência, por questões de segurança, mas revelou que a mudança acontecerá nos próximos 20 dias.