Neymar esbanja tranquilidade na véspera de maior desafio da carreira

Aos 22 anos, o jovem atleta é a grande estrela da seleção brasileira, que começa a busca pelo hexa nesta quinta-feira

iG Minas Gerais | Josias Pereira |

Neymar comandou o Braisl, com gol, assistências e show em campo
AP
Neymar comandou o Braisl, com gol, assistências e show em campo
Sobre ele está o peso de uma nação que respira futebol. O número 10 nas costas já denota a responsabilidade. A mítica camisa que já foi de Pelé, simplesmente o maior de todos os tempos. Nesta quinta-feira, contra a Croácia, Neymar Júnior, o garoto franzino que despontou com a camisa do Santos, a mesma equipe defendida pelo rei do futebol, inicia o maior desafio de sua carreira.    Na Copa das Confederações do ano passado, ele correspondeu às expectativas. Mas aquilo foi apenas um aperitivo. Agora chegou a hora de brilhar no maior palco do mundo esportivo.    "Chegou o momento que todos os brasileiros, a comissão técnica, nós jogadores esperávamos. Espero que este dia passe mais rápido. Estou ansioso, mas a felicidade é muito grande. Muitas pessoas queriam estar aqui, muitos amigos meus. E hoje eu estou aqui realizando o meu sonho e o sonho deles", afirmou a estrela da seleção brasileira.    Durante toda a entrevista coletiva, a primeira da Copa do Mundo, Neymar demonstrou bastante tranquilidade. Completamente à vontade, ele brincou com Felipão e também falou sério. A pressão não o intimida. Mais do que ser o grande nome da Copa, ele quer apenas um objetivo - o título.    "Eu não quero ser o craque da Copa, não quero ser o artilheiro. Eu só quero ser campeão. A coisa que eu mais quero é conquistar este título juntamente com minha equipe", disse.    "Eu estou preparado para ajudar meus companheiros, para que eles possam me ter 100 % dentro de campo para ajudar. Não jogo sozinho, são 11 jogadores dentro de campo e também os outros que fazem parte de um grupo. Todo mundo sabe o que precisa para fazer dentro de campo. Se cada um fazer o seu papel, a equipe pode ir muito mais longe", completou.   

Leia tudo sobre: NeymarCopa do Mundoseleção brasileirafutebolBrasilresponsabilidadepesoestreia