Com 600 voluntários, abertura vai destacar natureza, pessoas e futebol

Para a diretora artística, evento será uma oportunidade de mostrar a cultura, a música e a história do país.

iG Minas Gerais |

Pitbull e Claudia Leitte são intérpretes da música oficial da Copa, que estará na abertura
douglas magno
Pitbull e Claudia Leitte são intérpretes da música oficial da Copa, que estará na abertura

Antes de a bola rolar no Itaquerão nesta quinta-feira, a cerimônia de abertura da Copa do Mundo vai mostrar um pouco do Brasil para o mundo. O evento começa exatamente às 15h15 e deve durar 25 minutos.

Seiscentos voluntários vão participar da apresentação, que está baseada em três tesouros brasileiros: natureza, pessoas e futebol. Para a diretora artística da cerimônia, Daphné Cornez, será uma oportunidade única de mostrar a cultura, a música e a história do país.

Alguns cenários símbolos do Brasil serão representados, como os rios da Amazônia, a vitória-régia e a araucária. Na parte da dança, haverá espaço para o frevo, o samba de roda e a capoeira, por exemplo. A arte do futebol será representada pelo homem-bola e por 32 crianças que irão simbolizar as 32 seleções.

“Vamos encontrar o ritmo do samba, do Carnaval na composição musical. Mas eu queria dizer que não sei fazer o Carnaval melhor do que o brasileiro. Preferi me focar no conceito e deixar o Carnaval com os brasileiros”, explicou a diretora artística da cerimônia, a francesa Daphné Cornez.

Brasilidade. A cerimônia de abertura também será de apresentação do tema da Copa. “We Are One” será interpretada por Pitbull, Claudia Leitte e Olodum. Nesta quarta-feira, os artistas foram questionados pela canção, cantada, em grande parte, em inglês.

O Olodum é mundial. Buscamos a unidade. São sete bilhões de pessoas em prol do esporte, da música, da paz e contra o racismo. Pensamos na colagem artística. Somos afro-latino-americanos”, defendeu João Jorge Santos Rodrigues, do grupo de percussão.

“Estou muito honrada e grata por participar desse momento”, resumiu Claudia Leitte. São bilhões de pessoas, somos um só”, destacou Pitbull.

Leia tudo sobre: Copa do MundoClaudia LeittePitbullabertura