Policial militar é agredido por grupo e tem arma roubada

Cabo lotado na 4ª Companhia do 1º Batalhão da PM estava em deslocamento para o trabalho quando foi abordado por um grupo em sua motocicleta

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Casal foi levado para o Hospital de Pronto–Socorro João XXIII e os dois, que tiveram mais de 50% dos corpos queimados passaram por cirurgias
Paula Huven
Casal foi levado para o Hospital de Pronto–Socorro João XXIII e os dois, que tiveram mais de 50% dos corpos queimados passaram por cirurgias

Um policial militar ficou ferido após ser atacado por cerca de sete pessoas no caminho para o trabalho, na avenida Mem de Sá, no bairro Paraíso, na região Leste de Belo Horizonte. O cabo, lotado na 4ª Companhia do 1º Batalhão da Polícia Militar (PM), foi socorrido ao Hospital de Pronto-Socorro do João XXIII por colegas de trabalho. 

Segundo as informações do comandante da 4ª Companhia, major Marcelus Machado, o policial, que não terá o nome divulgado, seguia para o serviço em sua motocicleta quando foi abordado por pessoas que estavam na avenida. Após verificarem que se tratava de um policial, o grupo pegou o veículo e a arma do policial. 

"De repente eles começaram a agredí-lo com socos e chutes, somente por ele ser um militar, ao que tudo indica", afirma o major. Com vários ferimentos contundentes, principalmente no rosto, o policial segue internado no hospital, mas não corre risco de morte. 

Inicialmente haveria a informação de que o policial chegou a efetuar um disparo com sua arma antes dela ser roubada, porém, a informação não foi confirmada pelo comandante da companhia onde a vítima trabalha. 

O caso será investigado com o objetivo de identificar os agressores e efetuar as prisões.

Leia tudo sobre: POLICIALMILITARESPANCADOPARAÍSOMEM DE SÁMOTOARMA ROUBADAREGIÃO LESTE