Polícia prende mais um suspeito de envolvimento na morte de coronel

Rodrigo Pires, irmão de Rogério Pires, caseiro de Paulo Malhães, foi localizado na casa de amigos de familiares, no município de Japeri

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O corpo apresentava marcas de asfixia, segundo a Polícia Civil
Reprodução/Comissão da Verdade
O corpo apresentava marcas de asfixia, segundo a Polícia Civil

Policiais da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) prenderam, na manhã desta quarta-feira (10), Rodrigo Pires, irmão de Rogério Pires, caseiro do coronel reformado Paulo Malhães, encontrado morto em seu sítio no dia 25 de abril, na zona rural de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense. Rodrigo foi localizado na casa de amigos de familiares, no município de Japeri, também na Baixada. Outro irmão do caseiro, Anderson Pires Teles também  foi preso recentemente pela Polícia Civil e  está com a prisão preventiva decretada pela Justiça.

De acordo com o delegado Pedro Medina, titular da delegacia especializada, Rodrigo é apontado nas investigações como um dos envolvidos na morte do militar. Contra ele foi cumprido mandado de prisão, expedido pela Justiça, por homicídio.

Ex-agente do Centro de Informações do Exército (CEI),o militar foi morto um mês depois de prestar depoimento à Comissão Nacional da Verdade, quando admitiu ter torturado, matado e ocultado cadáveres de presos políticos durante a ditadura militar. No depoimento, ele disse não se arrepender de nada e contou como funcionava a Casa da Morte, em Petrópolis, na região serrana, centro clandestino de torturas, onde teriam sido assassinadas 20  pessoas. A Comissão chegou a suspeitar que a morte de Malhães teria sido queima de arquivo.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave