Uruguai crê em respeito dos adversários pela celeste

Passado recente e condição de jogadores em grandes times da Europa fazem equipe sul-americana ganhar consideração dos oponentes

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

LEO FONTES/OTEMPO
undefined

A seleção do Uruguai faz na tarde desta quarta-feira seu segundo treino na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Nesta quinta à tarde os jogadores viajam para Fortaleza, onde, no sábado, a Celeste Olímpica vai fazer sua estreia na Copa do Mundo contra a Costa Rica, uma velha conhecida dos comandados do técnico Oscar Tabárez. “Los Ticos” foram os rivais do Uruguai na repescagem para a Copa do Mundo da África em 2010.

Naquela oportunidade, o Uruguai venceu a Costa Rica e ainda terminou a competição entre os quatro primeiros colocados. “É um rival que merece todo o nosso respeito, mas nós sabemos o que precisamos fazer para conseguir um resultado positivo”, afirmou o meio-campista Cristian Rodríguez. Campeão espanhol e vice-campeão da Liga dos Campeões pelo Atletico de Madrid, o jogador destaca que o Uruguai ganhou o respeito dos adversários e chega forte ao Brasil para tentar o tricampeonato.

“A boa fase de vários jogadores em seus clubes somado ao passado vitorioso de nossa seleção serão importantes para que possamos ter esse respeito dos nossos adversários”, ressaltou Cristian Rodriguez, que vai disputar a sua primeira Copa do Mundo. “Esperei muito pela chance de disputar um Mundial e me sinto bastante orgulhoso por representar o meu país”, destacou o jogador, que destacou ainda a torcida pela recuperação do atacante Luiz Suárez, que faz tratamento de uma contusão no menisco do joelho esquerdo.

“Ele está melhorando a cada dia e confiamos em contar com o Luiz Suárez para a Copa. Trata-se de um dos melhores atacantes do mundo e dependemos muito dele”, ressaltou Cristian Rodríguez.  Luiz Suárez está fazendo tratamento intensivo, mas não deve ter condições de enfrentar a Costa Rica. “Já ganhamos partidas decisivas sem ele em campo, como contra a Venezuela nas Eliminatórias, mas é um atleta importante. Entendo que não devemos fixar prazo se teremos ele para o primeiro, segundo ou terceiro jogo”, ressaltou o técnico Oscar Tabárez.