'Não haverá contemplação com vandalismo na Copa', diz Dilma

A presidente disse ainda que o governo federal irá "garantir a segurança de todos os turistas", brasileiros e estrangeiros

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Faltando dois dias para abertura do Mundial, presidente Dilma afirma que país está preparado
Igor Raskoff/Divulgação
Faltando dois dias para abertura do Mundial, presidente Dilma afirma que país está preparado

Em discurso nesta quarta (11) em evento de inauguração de obras inacabadas do metrô de Salvador, a presidente Dilma Rousseff disse que não haverá "contemplação" do governo com atos de vandalismo durante a Copa do Mundo.

"Somos um país democrático, respeitamos o direitos das pessoas se manifestarem", disse a presidente, que completou: "Não teremos contemplação com quem acha que pode praticar ato de vandalismo ou atingir o direito da maioria".

A presidente disse ainda que o governo federal irá "garantir a segurança de todos os turistas", brasileiros e estrangeiros.

Ontem, em pronunciamento em cadeia de rádio e TV, a presidente criticou os "pessimistas" que "diziam que não teríamos Copa". Disse ainda que os gastos do governo com o Mundial representam para ela um "falso dilema".

"Tem gente que alega que os recursos da Copa deveriam ter sido aplicados na saúde e na educação. Escuto e respeito essas opiniões, mas não concordo com elas. Trata-se de um falso dilema", disse a presidente na TV.

METRÔ

O metrô de Salvador está em obras há 14 anos e já consumiu mais de R$ 1 bilhão. Hoje, antes de discursar, a presidente e autoridades locais fizeram a viagem inaugural da linha, ainda em obras sob a responsabilidade do governo baiano.

Dilma percorreu um trecho de 4 km, de um total de 7,5 km a serem finalizados nas próximas semanas. Ainda serão necessários reparos em uma estação, além da interligação com um terminal de ônibus.

Para os baianos, o metrô entrará em operação nesta semana em fase experimental, funcionando somente fora dos horários de pico e operando a uma velocidade de 40 km/h -metade da normal. Nesta fase, o acesso aos passageiros será gratuito.

Em abril de 2013, o controle do sistema passou das mãos da prefeitura para o governo estadual, que fez uma parceria público-privada para tocar a obra.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave