Felipão é o quarto técnico mais bem pago do mundo, diz jornal inglês

Segundo levantamento feito pelo Daily Mail, salário do treinador gira em torno de R$ 8,9 milhões por ano; italianos que comanda Rússia recebe R$ 25 mi

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Técnico da seleção brasileira, Felipão estará presente no evento
Maurício Val/VIPCOMM
Técnico da seleção brasileira, Felipão estará presente no evento

A responsabilidade de comandar a seleção brasileira na busca pelo hexacampeonato da Copa do Mundo tem dado uma recompensa financeira para o técnico Felipão. Segundo levantamento feito pelo jornal inglês Daily Mail, o comandante do Brasil é o quarto mais bem pago entre os que disputarão a Copa do Mundo. O salário do treinador gira em torno  de R%8,9 milhões por ano.

A distância entre o primeiro que mais recebe – Fabio Capello, da Rússia – para o último – Miguel Herra, do México – é assustadora. Enquanto o da seleção russa recebe R$ 25 milhões por ano, o outro recebe “apenas” R$ 467 mil.

Roy Hodgson, da Inglaterra, é o segundo melhor pago, com o salário anual de R$ 13 milhões, e o itaiano Cesare Prandelli é o terceiro, com R$ 9,6 milhões. Ottmar Hitzfield, da Suíça, completa o top 5 com rendimentos no valor de R$ 8,3 milhões.

Treinadores mais badalados como Joaquim Low, da Alemanha, e Vincent Del Bosque, estão dentro do top 10.

Veja todos os valores:

Fabio Capello (Rússia) - R$ 25 milhões Roy Hodgson (Inglaterra) - R$ 13 milhões Cesare Prandelli (Itália) - R$ 9,6 milhões Luiz Felipe Scolari (Brasil) - R$ 8,9 milhões Ottmar Hitzfeld (Suíça) - R$ 8,3 milhões Joachim Löw (Alemanha) - R$ 8 milhões Vicente del Bosque (Espanha) - R$ 7,4 milhões Louis van Gaal (Holanda) - R$ 6,1 milhões Alberto Zaccheroni (Japão)  - R$ 6 milhões Jurgen Kilinsmann (EUA) - R$ 5,8 milhões Didier Deschamps (França) - R$ 4,8 milhões Paulo Bento (Portugal) - R$ 4,8 milhões Carlos Queiroz (Irã) - R$ 4,6 milhões Jorge Sampaoli (Chile) - R$ 3,9 milhões Jose Pekerman (Colômbia) - R$ 3,7 milhões Ange Postecoglou (Austrália) - R$ 3,1 milhões Oscar Tabarez (Uruguai) - R$ 2,8 milhões Sabri Lamouchi (Costa do Marfim) - R$ 2,3 milhões Vahid Halihodzic (Argélia) - R$ 2,2 milhões Marc Wilmots (Bélgica) - R$ 1,9 milhão Fernando Santos (Grécia) - R$ 1,9 milhão Alejandro Sabella (Argentina) - R$ 1,8 milhão Hong Myung-Bo (Coréia do Sul) - R$ 1,7 milhão Luis Fernando Suarez (Honduras) - R$ 1,4 milhão Reinaldo Rueda (Equador) - R$ 1,2 milhão Jorge Luis Pinto (Costa Rica) - R$ 980 mil Volker Finke (Camarões) - R$ 879 mil Stephen Keshi (Nigéria) - R$ 870 mil Safet Susic (Bósnia) - R$ 786 mil Niko Kovac (Croácia) - R$ 602 mil James Kwesi Appiah (Gana) - R$ 561 mil Miguel Herrera (México) - R$ 467 mil